Os números impressionantes que shows e festivais movimentam no turismo em SP

Capital paulista é ponto certo de desembarque de artistas nacionais e internacionais todos os anos; setor de turismo movimentou uma quantia recorde de R$ 289,6 bilhões no estado em 2023 coincidindo com vinda de dezenas de nomes expressivos para apresentações na cidade

São esperadas 241 mil pessoas nos três dias de Lollapalooza em 2024; estimativa de ocupação dos hotéis é de 65% em SP
São esperadas 241 mil pessoas nos três dias de Lollapalooza em 2024; estimativa de ocupação dos hotéis é de 65% em SP Divulgação

Daniela CaravaggiTina Binido Viagem & Gastronomia São Paulo, SP

São Paulo, a cidade conhecida como a que nunca para, tem passado por uma transformação significativa ao longo dos anos. Se antes tinha essa fama principalmente por suas atividades corporativas, recebendo pessoas de diversas partes do Brasil e do mundo com foco em negócios, com o passar do tempo passou a ser destino cuidadosamente escolhido pelos turistas por suas diversas atividades de entretenimento.

Ponto certo de desembarque de artistas nacionais e internacionais com apresentações confirmadas no Brasil, a cidade e o estado como um todo começaram a ser turisticamente desbravados pelo público destes megashows e festivais, que alia sua estadia a experiências gastronômicas e culturais do local.

“O calendário de shows, exposições e espetáculos artísticos realizados na cidade de São Paulo, aliado à qualidade e diversidade da oferta gastronômica, contribui de maneira significativa para fortalecer, cada vez mais, a imagem da metrópole como destino turístico cultural, além da já consagrada liderança que exerce nos segmento do turismo de negócios e eventos corporativos”, afirma Ricardo Andres Roman Jr., presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo (ABIH-SP), que vê a ocupação da rede hoteleira da cidade crescer exponencialmente perto destes grandes eventos .

De acordo com levantamento feito pela Associação Brasileira de Produtores de Evento (Abrape), o setor de eventos registrou um aumento de 46,6%, sendo consolidado como o maior gerador de empregos no país em 2023.

Este, que foi um dos segmentos mais afetados pelo isolamento social durante a pandemia de Covid-19, tem se tornado responsável por uma fatia cada vez maior da economia do turismo paulista, segundo a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.

Leia Mais:

 

  • O turismo em números em São Paulo

O setor de turismo movimentou uma quantia recorde de R$ 289,6 bilhões ao longo de 2023, um crescimento de 28,7% em relação ao último ano, representando 9,3% do PIB (Produto Interno Bruto) do Estado.

No ano passado, além de festas no interior do estado já populares e famosas por movimentarem a região, grandes shows e festivais invadiram a capital paulista, com mais de 50 nomes internacionais que se dividiram entre apresentações individuais, principalmente no Allianz Parque, Estádio do Morumbi e Autódromo de Interlagos.

Segundo dados do Centro de Inteligência da Economia do Turismo (Ciet), no ano passado os três shows da cantora Taylor Swift  que aconteceram no Allianz Parque injetaram R$ 240 milhões em São Paulo.

Aliás, o estádio bateu o recorde de shows em 2023: ao todo recebeu 39 apresentações. Foram 25 artistas e bandas internacionais e 14 nacionais.

Show Paul McCartney no Allianz Parque
Show Paul McCartney no Allianz Parque aconteceu no fim de 2023 e reuniu 50 mil fãs por noite em São Paulo; estádio recebeu 39 shows em 2023 / C41 Estudio

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram ainda que em novembro de 2023, o volume de serviços prestados no Brasil cresceu 0,4%, depois de uma sequência de três meses negativos. O IBGE apontou os shows da cantora americana no país entre os fatores responsáveis pela alta do setor.

“O calendário de megaeventos do Brasil está cada vez mais cheio e diverso. Analisando essas oportunidades e estudando as preferências dos viajantes, os eventos são momentos propícios para que a hotelaria e as outras frentes do turismo potencializem serviços e seu faturamento. Na vertical de hotéis da Maxmilhas, o aumento na procura de hospedagens durante eventos de destaque é significativo e, considerando a agenda nacional, a tendência é que o impacto nos índices anuais da frente seja ainda maior”, comenta Tahiana D’Egmont, Diretora de Marketing da travel tech Maxmilhas.

Além de Taylor, outros renomados artistas movimentaram a cidade. Entre eles: Alanis Morissette; Paul McCartney; Roger Walters; RBD; Red Hot Chilli Peppers; Coldplay; The Weekend,  e festivais como LollaPalooza, The Town e Primavera Sound que receberam tantos ouros nomes movimentaram a cidade.

De acordo com o Índice Mensal de Atividade do Turismo (IMAT) apurado pela FecomercioSP em parceria com a SPTuris, os shows musicais, feiras e eventos impulsionaram a atividade turística na capital expandindo 9,2% após três meses de variações negativas, tornando-se também o melhor momento em três anos. O faturamento do setor foi de R$ 46,3 milhões de média diária. O destaque foi para ocupação dos meios de hospedagens, que atingiu 77,1%. Vale destacar que entre fim de fevereiro e durante o mês de março a cidade recebeu apresentações do grupo Coldplay no estádio do Morumbi, Imagine Dragon, no Allianz Parque, e o Festival LollaPalooza, no Autódromo de Interlagos.

Público no show Roger Waters Allianz Parque - Crédito Marcos Hermes
Show do Roger Waters, no Allianz Parque. Em 2023, estádio recebeu 39 apresentações entre artistas nacionais e internacionais / marcos hermes

Outro levantamento, agora feito pela Decolar, plataforma de viagens, também mostrou que a procura por hospedagem na cidade de São Paulo cresceu 180% no período de 1 de novembro a 11 de dezembro . O estudo considerou a busca pela capital em suas plataformas de vendas (site e aplicativo). Neste período, Taylor Switt, RBD , Red Hot Chilli Peppers, Roger Waters, o festival Primavera Sound e Paul McCartney foram os principais nomes que apresentaram na cidade.

Segundo Daniela Araujo, diretora de Produtos Não Aéreos da Decolar, o movimento atravessou fronteiras sendo Salvador e Lisboa, em Portugal, os destinos que lideraram a procura à época.

“Eventos como esses impulsionam todo o ecossistema de turismo na cidade, como as áreas de transporte, hospedagem, bares, restaurantes, e até pequenos comerciantes. Todo o setor é beneficiado”, analisa a executiva.

  • Os grandes festivais de SP e seu impacto no setor

São Paulo receberá nova edição do Lollapalooza nos dias 22, 23 e 24 de março; evento movimentou quase R$ 1 bilhão na economia da cidade em 2023 / Divulgação

De acordo com a Maxmilhas, o aumento de reservas na capital paulista durante o Lollapalooza, que aconteceu em março de 2023, também cresceu e chegou a 70% em relação ao mesmo período de 2022. A próxima edição começa nesta sexta (22) e vai até domingo (24).

Segundo dados do Observatório de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo (OTE), este evento movimentou cerca de R$ 931,3 milhões de forma direta e indireta. A pesquisa aponta ainda que cada turista gastou cerca de R$3.499,02 na cidade durante o festival.

Nos dias 22, 23 e 24 de março de 2024, o evento volta a São Paulo para sua 11 edição e espera continuar movimentando o turismo com a expectativa de público de 241 mil pessoas – serão 77 artistas entre nacionais e internacionais como atrações. De acordo com uma pesquisa feita há dois meses pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo (ABIH-SP), a estimativa de taxa de ocupação dos hotéis da cidade já era de 65% para este fim de semana.

Já a primeira edição do The Town aconteceu em setembro de 2023 – e já tem sua volta confirmada à cidade em 2025. Ano passado, cerca de 500 mil pessoas passaram pelo Autódromo de Interlagos entre os dias 2,3,7, 9 e 10 daquele mês para assistirem nomes internacionais como Bruno Mars, Demi Lovato, Post Malone, entre outras dezenas de atrações.

Fogos The Town Festival em SP
The Town Festival movimentou a economia de São Paulo em R$ 1,7 bilhão segundo a prefeitura / Reprodução Faceobok

À época, a organização estimou que 60% do público eram de fora da cidade, enquanto a prefeitura estava com a expectativa de movimentação de R$ 1,7 bilhão em diversos setores na economia – a taxa de ocupação média dos hotéis chegou a 85% entre estes dias. 

Entre os fãs estava a carioca Maria Luiza Jordão, de 17 anos, que veio com os pais do Rio de Janeiro para curtir os shows do festival e aproveitou para visitar restaurantes da cidade e a rua Oscar Freire, conhecida por suas diversas lojas.

“Eu adoro vir para São Paulo porque aqui estão concentradas as principais atividades culturais e de gastronomia. Apesar de grandes shows também virem ao Rio, em São Paulo os cariocas acabam aproveitando coisas diferentes que não sejam tão voltadas para as praias. Tento sempre dar uma esticada em feriados (quando geralmente acontecem esses eventos) para conhecer novos lugares e aproveitar esse espaço urbano de São Paulo, com passeios super diferentes do que eu encontro aqui no Rio”, ressalta.

Já Tatiana Barroso de Oliveira, de Recife, foi a primeira vez a São Paulo em 2010 para o show do Jonas Brothers, com 14 anos. Junto com sua mãe e sua tia, fez os tradicionais passeios turísticos: comeu o sanduíche de mortadela do Mercadão, visitou a Avenida Paulista. Se apaixonou tanto pela cidade que repetiu a dose para assistir outras grandes apresentações  A paixão, despertada pelo turismo por meio destes eventos, foi tanta que resolveu fazer da cidade seu novo lar pela primeira vez de 2019 a 2021.

“Desde nova sempre fui de fãs de artistas internacionais. E como a maioria nunca vem para o nordeste, sempre fui a São Paulo para vê-los. Conheci mais a cidade a partir disso, formei amizades e resolvi me mudar. A experiência de conhecer um novo lugar enriquece o fato de você assistir ao show. O fato de conhecer uma cidade que vai receber um show que você tem uma ligação emocional torna a cidade ainda mais bonito. Lembro que a São Paulo que conheci pela primeira vez tem algo mágico”, conta a publicitária.

  • Mais shows em 2024 e uma nova visão dos setores de entretenimento e turismo

Imagem aérea Allianz Parque
Allianz Parque recebeu 39 shows em 2023, tornando-se um dos principais locais para entretenimento em São Paulo; em 2024, 24 apresentações já estão confirmadas / Divulgação

Uma pesquisa realizada pela Booking.com entre janeiro e fevereiro de 2024 com 32.000 turistas do mundo (inclusive do Brasil) apontou que 24% de viajantes brasileiros consideram que festivais e shows de música são um fator importante na hora de escolher um destino de férias e 14% dos viajantes brasileiros disseram que provavelmente irão viajar em 2024 para assistir a um festival ou show de música.

Entre esses, 63% disseram que a motivação para essa viagem é a paixão pelo artista/banda; 54% têm como motivação o fato de que o festival ou show não aconteceu perto de onde vivem; 36% disseram que irão viajar para um festival ou show musical para se conectar com amigos ou parentes que vivem em outras cidades e 30% querem se conectar com outros fãs em um novo destino.

O diretor de entretenimento da Alvarez & Marsal, Marcio Flores, analisa que o setor de turismo já está preocupado em soluções e alternativas para prender cada vez mais o público que busca um destino com foco no entretenimento.

“O turismo e entretenimento hoje andam 100% juntos. Hoje, quando alguém faz um viagem com foco em algum show ou evento, já pensa automaticamente de uma forma 360 graus, com ideias do que vai visitar, de onde vai comer, do que vai fazer na cidade. Isso está trazendo um desafio gigantesco para o setor de turismo, que hoje se vê obrigado a entender o entretenimento. Então, já há um grande movimento de oferecimento de pacotes dentro dos próprios hotéis com uma série de atividades à disposição aliando ambas as atividades”, ressalta.

“Não à toa empresas do ecossistema de turismo estão entrando forte como patrocinadoras de grandes eventos. Um exemplo disso é a Befly, que investiu em sua marca no The Town, festival que aconteceu em São Paulo no ano passado”, completa.

Além do Lollapalooza que dará o “start” oficial no calendário de grandes eventos de 2024, a cidade já tem shows certos na agenda: Andrea Boccelli; Simple Plain; Jonas Brothers; Ed Sheeran; Slipknot e Iron Mainden estão entre os nomes confirmados.