Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Qual foi a causa da morte do ator Matthew Perry?

    Ator famoso pelo personagem Chandler Bing em "Friends" morreu aos 54 anos em Los Angeles

    Da CNN em Espanhol

    A morte de Matthew Perry chocou o mundo inteiro e gerou inúmeras reações em Hollywood. O ator, mundialmente famoso por seu papel como Chandler em “Friends”, foi encontrado morto no dia 28 de outubro, em sua casa em Los Angeles, segundo a polícia.

    A CNN, por meio do Warner Bros. Television Group, confirmou a morte de Perry aos 54 anos.

    “Estamos arrasados ​​com o falecimento de nosso querido amigo Matthew Perry. Matthew era um ator incrivelmente talentoso e uma parte indelével da família Warner Bros. Television Group”, disse a Warner Bros. Television em comunicado.

    “O impacto do seu gênio cômico foi sentido em todo o mundo e seu legado viverá no coração de muitas pessoas. Este é um dia comovente e enviamos nosso amor à sua família, seus entes queridos e todos os seus fãs”, completou a nota.

    “Friends” foi produzido pela Warner Bros. Television, que pertence à controladora da CNN, Warner Bros.

    Abaixo, o que sabemos até o momento sobre sua morte.

    Primeiras hipóteses sobre a morte de Matthew Perry

    Os primeiros indícios apontavam que Matthew Perry havia morrido em um aparente afogamento acidental em sua casa em Los Angeles, de acordo com o Los Angeles Times, que citou fontes policiais.

    Na época, a polícia de Los Angeles não havia confirmado os relatos da morte de Perry à CNN, mas uma fonte policial disse à CNN que a reportagem do LA Times estaria correta.

    Os protagonistas do seriado Friends
    Os protagonistas do seriado “Friends” / Foto: NBC/Divulgação

    O porta-voz do Corpo de Bombeiros de Los Angeles, Brian Humphrey, disse à CNN que uma ligação para o 911 chegou às 16h07 para uma emergência de resgate na água.

    No entanto, o local exato onde o incidente ocorreu era desconhecido. Humphrey disse que não estava claro em que corpo de água teria acontecido a emergência.

    As autoridades ainda investigavam a morte do ator. E, ainda em outubro, uma fonte policial disse à CNN que não havia suspeita de envolvimento de crime, mas garantiu que o incidente continuava sob investigação pela Divisão de Roubos e Homicídios do Departamento de Polícia de Los Angeles.

    Autópsia revelou “efeitos agudos da cetamina”

    Segundo relatório da autópsia, Matthew Perry morreu em consequência dos “efeitos agudos da cetamina” e subsequente afogamento. O relatório, divulgado nesta sexta-feira (15) pelo Gabinete do Examinador Médico de Los Angeles, mostra que o sangue de Perry deu positivo para cetamina, que é conhecida por tratar depressão e ansiedade.

    “Com os altos níveis de cetamina encontrados em suas amostras de sangue post-mortem, os principais efeitos letais seriam tanto da superestimulação cardiovascular quanto da depressão respiratória”, afirma o relatório.

    Perry “estava recebendo terapia de infusão de cetamina para depressão e ansiedade”, segundo documento, que também contextualiza que a cetamina tem usos médicos e cirúrgicos como anestésico e também é conhecida como droga recreativa “principalmente devido à sua natureza ‘dissociativa’, indicando desconexão entre mente e corpo. Também pode ter efeitos alucinatórios e psicodélicos de curta duração.”

    O último tratamento conhecido de Perry foi uma semana e meia antes de sua morte, afirma a autópsia, muito além do tempo em que a substância ainda ficaria no corpo.

    Um assistente residente encontrou o corpo inconsciente de Perry na piscina depois de voltar para casa após algumas tarefas, mostra o resumo investigativo de seu relatório de autópsia.

    “O assistente pulou na piscina, colocou o falecido sentado nos degraus e ligou para o 911”, diz o documento.

    O afogamento é considerado um fator que contribuiu para a morte de Perry “devido à probabilidade de submersão na piscina enquanto ele ficava inconsciente”, informa a autópsia.

    * Reportagem de Lisa Respers França, Cherri Mossburg, Josh Campbell, da CNN. 

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original