Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    “Zubeldía e alegria”: 5 motivos da popularidade do técnico do São Paulo

    Aliado a bons resultados, argentino mostra rápido conhecimento da história do clube e do elenco, conecta-se com tricolores com declarações e jeito intenso

    Luis Zubeldía, técnico do São Paulo
    Luis Zubeldía, técnico do São Paulo Foto: Divulgação/ São Paulo X

    Brenno Costada Itatiaia

    Não faz nem dois meses que Luis Zubeldía chegou ao Brasil para iniciar a trajetória como técnico do São Paulo. Ao pisar em solo nacional, o treinador carregava uma certa desconfiança por ter negado uma primeira oferta do tricolor no início da temporada.

    A postura dele, inclusive, foi criticada pelo coordenador técnico Muricy Ramalho. Mas, rapidamente, o argentino desfez o mal entendido e caiu nas graças da torcida, combinando bons resultados, declarações que mexem com a arquibancada e conhecimento de elenco e da história do clube.

    A seguir, entenda, em cinco pontos, por que o treinador está sendo idolatrado no MorumBis – ainda que não esteja, de fato, na condição de ídolo tricolor.

    1. A chegada

    Zubeldía, logo na apresentação oficial no São Paulo, adotou um discurso que agradou. “Tive várias ofertas, de várias ligas, mas queria estar aqui. A prioridade foi me recompor em todos os sentidos para poder aceitar novos desafios. Mas, sempre tive a sensação que nos cruzaríamos”, disse, na ocasião.

    Na mesma entrevista coletiva, o treinador minimizou o calendário apertado mesmo diante de uma sequência inicial de cinco jogos em 13 dias, sendo um apenas no MorumBis.

    Além disso, garantiu conhecimento do elenco. Àquela altura, a torcida estava desconfiada do desempenho da equipe, que viveu grande instabilidade sobre o comando do antecessor Thiago Carpini.

    2. Os resultados

    Receio à parte, logo na primeira partida, Zubeldía mostrou a que veio. O São Paulo conseguiu vencer o Barcelona-EQU por 2 a 0, fora de casa, com um bom futebol, e iniciou uma trajetória invicta e já histórica, no melhor início de um treinador na equipe desde 1986.

    Ao todo, são oito triunfos e apenas dois empates. O começo sem derrotas fez o time avançar com o primeiro lugar do grupo na Copa Libertadores, seguir às oitavas de final da Copa do Brasil e entrar no G4 da Série A do Campeonato Brasileiro, ficando a um ponto do líder Flamengo.

    3. Comemorações e conexão com a torcida

    Os bons resultados alcançados a frente do São Paulo – nem sempre com o melhor futebol possível, é verdade – vieram carregados de comemorações efusivas e um jeito intenso de comandar o time, que fizeram o treinador se conectar rapidamente com a torcida.

    No jogo contra o Talleres, que o Tricolor venceu por 2 a 0 e confirmou a classificação na Libertadores em primeiro lugar do grupo, Zubeldía largou a área técnica e disparou para celebrar o gol de Luciano com os jogadores próximos da arquibancada. A cena repercutiu como um viral nas redes sociais.

    Fora do campo, o treinador ainda tem um discurso que o conecta com a torcida. Zubeldía chegou a fazer uma reflexão sobre a desigualdade social no mundo para exaltar a média de público do Tricolor nesta temporada.

    Após 15 jogos realizados no MorumBis, o São Paulo se aproxima de 700 mil ingressos vendidos neste ano. A média de público pagante é de 46.537 pessoas por partida.

    “Possivelmente, muitas dessas pessoas colocam como prioridade gastar o dinheiro para torcer pela equipe. Isso, nós não podemos ignorar. O futebol é, provavelmente, o espetáculo mais lindo em nível mundial. É transcendente”, afirmou.

    Zubeldía faz reflexão sobre desigualdade social para exaltar torcida do São Paulo

    4. Conhecimento do clube

    Em outra entrevista coletiva, o treinador do São Paulo também mostrou uma conexão antiga com o clube, adotando uma das maiores conquistas da história tricolor para mostrar que sabe o peso do que é viver uma noite de Copa Libertadores no MorumBis.

    “Como eu não vou saber o que é o São Paulo? Vou contar uma história… Em que ano o São Paulo ganhou pela primeira vez a Libertadores? 1992. Eu nasci em 1981. Então, tinha 11 anos. Quando eu tinha 11 anos, eu já ia assistir à Libertadores e ouvia na TV: ‘O São Paulo ganhou’. E ganhou de um time argentino, do Newell’s Old Boys do (Marcelo) Bielsa”, disse.

    “Eu me criei ouvindo falar do Morumbi, do São Paulo… Perguntem a eles (jogadores) o que eu penso do São Paulo. Eu valorizo muito estar aqui e transmito isso a eles (…). Eu sonhava estar aqui desde pequeno”, acrescentou.

    5. Gente como a gente

    Vivendo a melhor fase a frente do São Paulo, Zubeldía também mostrou que gosta de apreciar os dias de folga de maneira simples, como a maior parte das pessoas.

    Na última terça-feira (4), ele foi flagrado em uma estação de trem de São Paulo com a esposa e a filha, que estava fazendo aniversário. Parou para tirar fotos com torcedores e ficou com a imagem ainda mais próxima das arquibancadas.

    Zubeldía foi flagrado por torcedor em estação de metrô em São Paulo
    Zubeldía foi flagrado por torcedor em estação de metrô em São Paulo / Reprodução/Twitter

    “Eu falei ‘Zubeldía’, para ver se ele respondia, ele olhou para o lado. Eu falei: ‘posso tirar uma foto com você’? E, cara, super atencioso, ele com a família, né, com a filha e com a mulher dele”, disse Daniel Boucinhas, que registrou o encontro nas redes sociais e fez a imagem do treinador viralizar mais uma vez, mostrando que Zubeldía, pelo menos para os tricolores, é pop.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original