Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Lukaku, da Inter, foi vítima de racismo em jogo contra a Juventus, diz agência

    Atacante belga marcou o gol de empate no último minuto do clássico, e acabou sendo expulso na comemoração

    Lukaku bate pênalti para a Inter e empata clássico contra a Juventus
    Lukaku bate pênalti para a Inter e empata clássico contra a Juventus Reprodução/Twitter Inter BR

    Luccas Oliveirada CNN

    Expulso após marcar o gol de empate da Inter de Milão, nesta terça-feira, 4, o atacante Romelu Lukaku teria sido vítima de racismo por parte da torcida da Juventus.

    A denúncia foi feita pela Roc Nation, agência que administra a carreira do belga, através de uma carta assinada pelo presidente do braço esportivo da empresa, Michael Yormark.

    Segundo ele, “antes, durante e depois do pênalti, Lukaku foi submetido a ataques racistas hostis e repugnantes”.

    Depois de marcar o gol do empate em 1 a 1, Lukaku comemorou em frente à torcida adversária no Juventus Stadium e foi expulso pelo árbitro da partida, Davide Massa.

    Yormark exigiu um pedido de desculpas por parte da Juventus. “Espero que a liga condene o comportamento deste grupo de torcedores da Juventus imediatamente. As autoridades italianas deveriam usar esta oportunidade para atacar o racismo, e não punir a vítima”, completou o executivo.

    Até a publicação desta nota, Lukaku ainda não tinha se pronunciado sobre o caso, assim como os clubes e a liga italiana.

    Juventus e Inter de Milão se enfrentaram pelo jogo de ida das semifinais da Copa da Itália. A partida de volta está marcada para o dia 26 de abril, em Milão.

    Além de Lukaku, Juan Cuadrado, da Juventus, e Samir Handanovic, goleiro da Inter, foram expulsos após o apito final e estão suspensos.