Austrália proíbe entrada de viajantes que estiveram em 9 países da África

Medida ocorre por preocupações de contágio da variante Ômicron; país ainda não registrou caso da nova cepa

Passageiras usam equipamento de segurança para se proteger do coronavírus no aeroporto de Melbourne, Austrália (via Reuters - 13.mar.2020)
Passageiras usam equipamento de segurança para se proteger do coronavírus no aeroporto de Melbourne, Austrália (via Reuters - 13.mar.2020) Foto: AAP Image/James Ross

Paul Devittda CNN

Ouvir notícia

A Austrália proibiu a entrada de cidadãos estrangeiros que viajaram para nove países da África nos últimos 14 dias. A medida ocorre em razão de preocupações com a nova variante Ômicron.

Os países incluem África do Sul, Namíbia, Zimbabué, Botswana, Lesoto, Malawi e Moçambique, disse o ministro da Saúde australiano, Greg Hunt, em conferência de imprensa neste sábado (27).

Cidadãos australianos que estiveram nesses países vão poder retornar ao país, mas terão que ficar em quarentena por 14 dias.

“Existem apenas 20 pessoas em quarentena em Howard Springs, no Território do Norte, que chegaram da África do Sul na semana passada”, disse Hunt.

O ministro afirmou que o país está preparado para fortalecer as regras existentes se a situação mudar.

Nenhum caso da variante Ômicron foi identificado ainda na Austrália, e não há voos diretos para o país das áreas onde a cepa foi encontrada. Mas alguns viajantes voaram da África do Sul para áreas livres de quarentena nas últimas duas semanas, e o governo australiano agora está rastreando essas pessoas para conduzir os testes de Covid.

Mais Recentes da CNN