Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Trump fará comício na Flórida enquanto suspense sobre vice aumenta

    Expectativa para anúncio de companheiro de chapa do ex-presidente cresce, à medida que a crise no partido democrata se agrava

    Ex-presidente e candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump, discursa durante evento de campanha na Filadélfia
    Ex-presidente e candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump, discursa durante evento de campanha na Filadélfia 22/06/2024 REUTERS/Tom Brenner

    Reuters

    O candidato presidencial republicano Donald Trump realizará um comício em seu clube de golfe perto de Miami nesta terça-feira (9), com apenas alguns dias antes de selecionar um companheiro de chapa para subir ao palco com ele na convenção nacional do partido na próxima semana.

    O evento de terça-feira em Doral, Flórida, será seguido por um comício no estado de Pensilvânia no sábado (13). Ambos serão observados de perto por qualquer dica – ou anúncio – sobre quem Trump escolherá para o cargo de vice-presidente.

    O senador de Ohio, J.D. Vance, e o senador da Flórida, Marco Rubio, são os principais candidatos a se juntarem a Trump na chapa republicana, disseram à Reuters pessoas familiarizadas com o assunto.

    A decisão virá em um momento de turbulência para os democratas após o desastroso debate do presidente Joe Biden, de 81 anos, contra Trump em 27 de junho, o que levou a crescentes apelos dentro de seu partido para que ele se afaste para dar espaço a um candidato mais jovem.

    Em uma entrevista com o apresentador da Fox News, Sean Hannity, na noite de segunda-feira (8), Trump foi perguntado se Rubio, Vance e Burgum, bem como o senador da Carolina do Sul, Tim Scott, estavam em sua lista.

    “Os nomes que você mencionou, absolutamente estão sob consideração”, respondeu Trump, acrescentando que queria ver como a confusão que assola o Partido Democrata se desenrola “porque, você sabe, pode fazer a diferença.”

    Trump disse que provavelmente tomará uma decisão “um pouco antes” ou durante a convenção nacional do Partido Republicano, que começa em 15 de julho.

    Trump usará a manifestação de Doral para culpar Biden pela inflação e criticar suas políticas de imigração, em parte destacando casos de migrantes que entraram no país ilegalmente e cometeram crimes violentos, de acordo com um comunicado de campanha de Trump.

    Ford O’Connell, um agente republicano na Flórida, disse que Trump provavelmente deixará a desordem no Partido Democrata e a pressão sobre Biden dominar a cobertura da mídia, em vez de desviar a atenção em Doral, anunciando quem ele quer ser vice-presidente.

    “Se você é Trump, não fica muito melhor do que isso. E a chave é apenas continuar falando sobre inflação, fechamento de fronteira, crimes e a instabilidade no exterior”, disse O’Connell, que trabalhou com Trump durante a campanha de 2020.

    No sábado (13), Trump viajará para a Pensilvânia para um comício à tarde em Butler, nos arredores de Pittsburgh. Trump ganhou o estado em 2016, mas perdeu para Biden em 2020, e a vitória lá pode ser crítica para o vencedor da eleição de novembro.