Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    França congelou mais de 800 milhões de euros em ativos de oligarcas russos

    Bloqueio é mais uma medida de países europeus para frear ofensiva russa na Ucrânia

    Presidente da França, Emmanuel Macron, durante encontro com seu homólogo da Geórgia em Paris
    Presidente da França, Emmanuel Macron, durante encontro com seu homólogo da Geórgia em Paris 28/02/2022 REUTERS/Piroschka van de Wouw

    Elizabeth Pineauda Reuters

    Paris

    Ouvir notícia

    A França congelou mais de 800 milhões de euros em ativos pertencentes a oligarcas russos, disse o porta-voz do governo, Gabriel Attal, nesta quarta-feira (23). Ele não forneceu detalhes sobre a propriedade desses ativos.

    No domingo (20), o ministro das Finanças, Bruno Le Maire, disse ao canal de TV LCI que a França até agora havia congelado cerca de 150 milhões de euros em contas bancárias de particulares em instituições financeiras francesas em França, e 539 milhões de euros em imóveis em território francês, correspondentes a cerca de trinta propriedades ou apartamentos.

    A França também imobilizou dois iates de propriedade russa no valor de cerca de 150 milhões, disse Le Maire, acrescentando que cerca de 850 milhões de euros em ativos russos foram congelados. Na prática, a medida impede que os bens e ativos sejam usados, comercializados ou rentabilizados.

    A medida francesa segue uma tendência lançada pelos Estados Unidos e outros países europeus, com sanções a pessoas físicas próximas ao governo de Vladimir Putin.

    O presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou em uma reunião no dia 11 de março que “todas as opções de sanções à Rússia estão sobre a mesa.”

    Nesta quarta-feira (23), manifestantes tentaram evitar que um iate do oligarca Roman Abramovich atracasse na Turquia, com mensagens contra a guerra. O russo era dono do clube de futebol inglês Chelsea até ser destituído pelo conselho da Premier League. O clube foi colocado à venda.

     

    Mais Recentes da CNN