Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo de Milei precisará do apoio, confiança e paciência de todos, diz ex-presidente Macri

    Apoio de Macri foi importante para que Milei vencesse o segundo turno contra o peronista Sergio Massa

    Da CNN

    Mauricio Macri, ex-presidente da Argentina, celebrou a eleição de Javier Milei como novo comandante do país neste domingo (19) e pediu que o apoio, a confiança e a paciência de todos os argentinos.

    “O novo governo de Milei precisará do apoio, da confiança e da paciência de todos nós. O que acontecerá dependerá de sua gestão e da convicção que nós, argentinos, mantemos de não ceder à luta que significará uma verdadeira mudança. Um futuro espetacular de crescimento, trabalho, estudo e liberdade nos espera”, escreveu Macri em sua conta no X (ex-Twitter).

    Macri foi um apoio fundamental para que o candidato do La Libertad Avanza fosse eleito presidente. No texto, o ex-presidente afirmou que Milei “soube ouvir a voz dos jovens e o cansaço de milhões de pessoas negligenciadas e empobrecidas”.

    “A maioria dos argentinos hoje se expressou com força, optando pela mudança e rejeitando a continuidade. Parabenizo Javier Milei por representar corajosamente a vontade de avançar e prosperar que vive no coração dos argentinos.”

    O economista Javier Milei (La Libertad Avanza), de 53 anos, foi eleito presidente da Argentina neste domingo.

    Ele superou, no segundo turno, o candidato governista e atual ministro da Economia, Sergio Massa (Union por la Patria), que havia saído vencedor do primeiro turno, em 22 de outubro.

    Às 21h21, com 97,4% das urnas apuradas, Milei tinha 55,76% dos votos contra 44,23% de Massa, que admitiu a derrota antes mesmo da divulgação da primeira parcial.

    Milei tomará posse no próximo dia 10 de dezembro.

    Segundo lugar no primeiro turno, Milei conseguiu reverter o cenário neste domingo. Uma virada em segundo turno era um feito que só havia sido conquistado em 2015 por Mauricio Macri.

    Veja também: Vitória de Milei acende expectativa de retomada da direita nos EUA e no Brasil

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original