Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Imagens mostram novos bombardeios atingindo o sul de Israel

    Cidade de Ashkelon foi alvo dos disparos, que foram interceptados pelo domo de ferro israelense

    Flávio Ismerimda CNN

    São Paulo

    A cidade de Ashkelon, no sul de Israel, foi alvo de bombardeios de foguetes por volta das 19h (horário local) desta sexta-feira (27). Informações preliminares dão conta de que os disparos teriam sido feitos pelo grupo radical islâmico Hamas, partindo da Faixa de Gaza.

    As imagens que registraram o bombardeio mostram o domo de ferro, equipamento israelense de intercepção de mísseis, em ação. Veja o vídeo acima.

    Mais cedo, um foguete enviado pelo Hamas atingiu um prédio residencial na zona oeste de Tel Aviv e provocou um incêndio.

    O Magen David Adom, serviço nacional de emergência médica e desastres de Israel, duas pessoas sofreram ferimentos leves e um homem de 20 anos foi encaminhado para o hospital com ferimentos na cabeça e nos membros.

    Veja imagens da guerra entre Israel e Hamas

    Novo ataque terrestre israelense

    Os militares de Israel conduziram outro “ataque direcionado” dentro da Faixa de Gaza pela segunda noite consecutiva, segundo as Forças de Defesa de Israel (FDI) em comunicado nesta sexta-feira.

    Após invadirem o norte da Faixa na quinta-feira (26), as forças israelenses prometeram continuar os ataques terrestres nos próximos dias, enquanto a Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) se reunia para discutir uma proposta de resolução para um cessar-fogo humanitário.

    O ataque, que incluiu tanques e veículos blindados movendo-se em uma estrada perto de terras agrícolas, além de ataques de aeronaves e artilharia no bairro de Shaja’iyah, teve como alvo a infraestrutura do Hamas, incluindo “locais de lançamento de mísseis antitanque, centros de comando e controle militar, bem como terroristas do Hamas”, disse as FDI.

    Veja também: Confrontos entre muçulmanos e polícia israelense são registrados em Jerusalém

    Com informações da CNN Internacional e da Reuters