Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Kamala Harris viaja à Polônia para debater fornecimento de caças à Ucrânia

    Missão da vice-presidente ficou mais complicada após anúncio de que Polônia deixaria jatos soviéticos à disposição da Ucrânia, o que não teria sido acordado com os EUA

    Kevin Liptakda CNN

    Ouvir notícia

    A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, partiu para a Polônia nesta quarta-feira (9) sob uma nuvem de incerteza sobre um plano ocidental de fornecer caças à Ucrânia.

    Harris não se dirigiu aos repórteres antes de embarcar em seu avião. O Air Force II deixou Washington pouco antes das 8h (horário de Brasília) a caminho de Varsóvia, onde Harris planeja se encontrar com a liderança do país na quinta-feira (10) em um esforço para reunir apoio internacional e tranquilizar um dos aliados mais orientais da Otan.

    Mas sua missão é complicada pela questão dos jatos da era soviética, que a Ucrânia está solicitando para sustentar sua luta contra a Rússia.

    A proposta da Polônia de primeiro transferir a propriedade das aeronaves MiG-29 para os Estados Unidos pegou os funcionários do governo Biden completamente desprevenidos e foi rejeitada pelo Pentágono.

    A Polônia anunciou na terça-feira (8) que está pronta para posicionar todos os seus caças MiG-29 de forma imediata e gratuita na Base Aérea de Ramstein, na Alemanha, da Força Aérea dos EUA. Os aviões serão colocados à disposição de Washington para fornecê-los à Ucrânia, de acordo com uma declaração do Ministério das Relações Exteriores do país.

    Porém, uma alta funcionária do Departamento de Estado afirmou que os Estados Unidos não foram consultados antes da declaração sobre a prontidão para transferir jatos para os EUA na Alemanha.

    Harris discutirá a questão espinhosa esta semana, disseram altos funcionários do governo antes de sua partida. “Várias pessoas tiveram uma variedade de ideias e achamos que vale a pena discutir todas elas, e é isso que vamos continuar fazendo”, disse um funcionário.

    Em Varsóvia, Harris também se encontrará com refugiados que fugiram da violência na Ucrânia, bem como diplomatas americanos que se mudaram para a Polônia da embaixada dos EUA em Kiev.

    Ela viajará também para a Romênia, que viu um influxo de migrantes fugindo da violência na Ucrânia.

    Mais Recentes da CNN