Suspeito de tiroteio no metrô documentou viagem a Nova York em vídeos no YouTube

Plataforma removeu conteúdo; Frank James foi preso no início da tarde desta quarta-feira (13)

Frank James,apontado como suspeito do ataque a tiros ocorrido nesta terça-feira (12) no metrô de Nova York
Frank James,apontado como suspeito do ataque a tiros ocorrido nesta terça-feira (12) no metrô de Nova York NYPD

Paul P. MurphyAileen Graefda CNN

Ouvir notícia

O suspeito do tiroteio no metrô do Brooklyn, Frank James, documentou sua viagem de Wisconsin para o nordeste em uma série de vídeos do YouTube postados nas últimas semanas.

Em um vídeo enviado em 20 de março, James disse que havia deixado Milwaukee – as autoridades disseram que ele está associado a endereços em Wisconsin – e estava passando a noite em um hotel em Fort Wayne, Indiana.

“Apenas na direção, cara, estou apenas pensando porque estou voltando para a zona de perigo, por assim dizer”, disse ele no vídeo. “Você sabe, isso está provocando muitos pensamentos negativos, é claro, porque eu sofro, tenho um caso grave de estresse pós-traumático depois da merd* que passei por todos esses anos, cara.”

James indicou que estava transportando todos os seus pertences na van e que estaria armazenando alguns deles em uma unidade de armazenamento na área da Filadélfia.

Embora James tenha dito que Filadélfia era seu destino final, ele disse que o caminhão Penske que ele alugou precisava ser deixado em Newark, Nova Jersey.

A CNN entrou em contato com Penske, que não confirmou que James alugou uma van, mas disse que procurou o FBI para ajudar na investigação.

Após a noite em Fort Wayne, James continuou para o leste e foi para Pittsburgh, onde disse em um vídeo enviado em 21 de março que estava hospedado em um hotel perto do Aeroporto Internacional de Pittsburgh.

Na noite seguinte, em outro vídeo, James disse que havia conseguido um hotel perto de Harrisburg, na Pensilvânia.

Nesse vídeo, ele é visto bebendo uísque e, mais tarde, começa a apresentar sinais de embriaguez. No final do vídeo, ele começa a arrastar suas palavras e em um ponto, ele diz que está adormecendo.

Ele disse que havia parado de beber recentemente porque isso lhe dava “tremores”.

Por volta de 25 de março, James enviou um vídeo alegando que ele havia chegado à área da Filadélfia. Não está claro onde James estava entre 22 e 25 de março com base nos vídeos.

Nesse vídeo de 25 de março, James disse que estava hospedado em um hotel Best Western em Bordentown, Nova Jersey. Ele também deu o número de seu quarto e um pequeno tour pelo quarto.

James também é visto bebendo nesse vídeo.

“Tudo bem, então eu tentei ficar chapado arrastando um pouco de Jim Beam um pouco mais cedo para fazer este vídeo”, disse ele. melhor trabalho quando estou chapado.”

James também disse que esteve pela última vez em Nova York “há alguns anos”.

No vídeo, James também menciona que ficaria no hotel até 28 de março, quando se mudaria para outro alojamento dentro da Filadélfia.

Os vídeos já foram removidos pelo YouTube.

A CNN confirmou que James alugou um apartamento de aluguel de curto prazo na West Ontario Street, na Filadélfia. Um vizinho identificou James para a CNN, dizendo que ele estava no apartamento na semana passada, visto tirando caixas de um caminhão U-Haul.

O vizinho também disse à CNN que a polícia revistou recentemente o apartamento.

Em uma queixa criminal revelada depois que James foi preso, os promotores alegaram que James de fato alugou um apartamento e uma unidade de armazenamento na Filadélfia. Registros do operador de carona Lyft indicam que ele visitou a instalação em 11 de abril às 18h17 (Eastern Time), de acordo com a denúncia.

Esses registros também indicam que James encomendou aproximadamente 21 viagens de e para o apartamento de 28 de março a 10 de abril.

A CNN entrou em contato com a empresa de administração do apartamento na Filadélfia para comentar, mas ainda não recebeu uma resposta.

De acordo com a denúncia, os registros da empresa de administração de apartamentos indicam que James alugou o apartamento por pelo menos 15 dias.

James não mencionou nenhum plano de visitar a área de Nova York ou transmitiu quaisquer planos concretos de que ele estava planejando um tiroteio nos vídeos que a CNN revisou.

A CNN informou anteriormente que em 6 de abril, James fez uma reserva para pegar uma van U-Haul em 11 de abril na Filadélfia, de acordo com a documentação da transação.

Às 4h da manhã de terça-feira, poucas horas antes do ataque, James dirigiu a van U-Haul para o Brooklyn de Staten Island, atravessando a ponte Verrazzano, informou a CNN.

James foi levado sob custódia no Lower East Side de Manhattan na tarde de quarta-feira (13) por volta das 14h (Eastern Time)

James ligou para a polícia que o pegou, dizem fontes

O suspeito do tiroteio no metrô do Brooklyn deu uma dica para o Crime Stoppers (disque-denúncias) que levou à sua captura, disseram duas fontes policiais à CNN.

Frank James ligou para a polícia e disse que estava em um McDonald’s no Lower East Side de Manhattan, confirmaram as fontes.

Em uma entrevista coletiva anterior na quarta-feira, um funcionário do NYPD (Departamento de Polícia de Nova York) disse que a dica indicava que o suspeito estava em um McDonald’s na 6th Street e 1st Avenue.

A polícia respondeu ao McDonald’s e não encontrou James, disse o policial.

Mas, ao dirigir, eles o viram na esquina da St. Mark’s Place com a 1ª Avenida e o prenderam, disseram autoridades na entrevista coletiva.

 

*Reportagem adicional de Brynn Gingras e Mark Morales da CNN

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN