Ucrânia diz que 130 pessoas foram resgatadas de teatro bombardeado

Não há confirmação do número de possíveis vítimas fatais, e buscas continuam

Reuters

Ouvir notícia

A ombudswoman de direitos humanos da Ucrânia disse nesta sexta-feira (18) que 130 pessoas foram resgatadas até agora de um teatro bombardeado em Mariupol, mas ainda não havia informações sobre mais de 1.000 outras pessoas que autoridades acreditam que estavam abrigadas no local quando a bomba caiu.

Lyudmyla Denisova afirmou que o trabalho de resgate estava em andamento no local, que a Ucrânia diz ter sido atingido por um poderoso ataque aéreo russo na quarta-feira.

A Rússia nega ter bombardeado o teatro ou estar alvejando civis.

“As equipes de resgate estão trabalhando. Só há esta informação: 130 pessoas estão vivas e foram retiradas. O restante está esperando ajuda”, disse ela em rede nacional.

Esta é a primeira vez que as autoridades ucranianas divulgam uma estimativa do número de sobreviventes do ataque. Não há confirmação do número de possíveis vítimas.

“De acordo com nossos dados, ainda há mais de 1.300 pessoas nesses porões, naquele abrigo antiaéreo”, disse Denisova, referindo-se aos abrigos subterrâneos abaixo do teatro.

A Reuters não conseguiu verificar os números de forma independente.

O conselho da cidade de Mariupol disse anteriormente que havia mais de 1.000 pessoas abrigadas sob o teatro.

Mais Recentes da CNN