Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ucrânia lança ataques de drones contra alvos na Rússia, incluindo Moscou e refinaria

    Governo russo acusa Kiev de "terrorismo" durante eleição presidencial

    Linha de frente de batalhão de ataques com drones perto de Bakhmut, Ucrânia
    Linha de frente de batalhão de ataques com drones perto de Bakhmut, Ucrânia 02/02/2024 - REUTERS/Inna Varenytsia/Arquivo

    Reuters

    A Ucrânia lançou 35 drones contra alvos em toda a Rússia, provocando um breve incêndio em uma refinaria de petróleo e interrompendo o fornecimento de eletricidade em áreas fronteiriças, disse o governo russo neste domingo (17), último dia de sua eleição presidencial.

    Segundo a Rússia, os ataques também tinham como alvo a capital do país, Moscou.

    Moscou acusou Kiev de sabotagem eleitoral com dias de ataques à infraestrutura russa, uma das operações aéreas mais abrangentes em território russo desde que o presidente Vladimir Putin ordenou a invasão da vizinha Ucrânia, há dois anos.

    Putin, quase certo de vencer a reeleição, prometeu punir a Ucrânia pelos ataques.

    O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, agradeceu às forças militares da Ucrânia e à inteligência pelas novas “capacidades de longo alcance” em discurso noturno no sábado (16), sem mencionar os relatados ataques intensificados pelas forças de seu país.

    O ministério da Defesa russo escreveu no aplicativo de mensagens Telegram no domingo que 17 drones foram destruídos na região de Krasnodar, no sul da Rússia, quatro na região de Moscou e o restante em seis outras regiões.

    “Os drones foram neutralizados, mas ocorreu um incêndio como resultado da queda de um dos dispositivos”, disse a sede operacional da região de Krasnodar, no sul da Rússia, no Telegram.

    O incêndio na refinaria de Slavyansk, em Krasnodar, foi extinto e não houve vítimas como resultado do incêndio, embora informações preliminares indicassem que uma pessoa morreu de ataque cardíaco, disse a administração.

    Roman Siniagovskyi, chefe do distrito administrativo de Slavyansk, disse no Telegram que os trabalhadores da refinaria foram evacuados e que não havia ameaça do incidente para as áreas povoadas próximas.

    A Reuters não pôde verificar os fatos de forma independente.

    O jornal ucraniano Ukrainska Pravda citou uma fonte da inteligência ucraniana dizendo que Kiev considerou o ataque com drones um sucesso porque um grande incêndio eclodiu perto das unidades de destilação de petróleo bruto, que eram o alvo principal.

    A refinaria de Slavyansk, a cerca de 70 km a norte de Krasnodar, processa cerca de 4,5 milhões de toneladas métricas de petróleo bruto por ano, produzindo combustível principalmente para exportação, mas também vende alguma gasolina no mercado interno.

    Uma fonte de inteligência ucraniana disse à Reuters no domingo que drones de ataque ucranianos de longo alcance lançados pelo serviço de segurança interna da SBU atingiram 12 refinarias de petróleo russas durante a guerra até agora.

    O prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, disse que não houve relatos de vítimas ou danos causados ​​pelos drones abatidos em três distritos perto da capital.

    Ao norte de Moscou, quatro drones foram destruídos na região de Yaroslavl, sem relatos de danos ou feridos, disse o governador Mikhail Yevrayev no Telegram.

    Na região fronteiriça de Belgorod, um ataque de quatro drones lançados pela Ucrânia danificou as linhas de eletricidade e de gás numa aldeia, disse o governador Vyacheslav Gladkov.

    O ministério da Defesa da Rússia disse que as forças russas também derrubaram 12 foguetes lançados da Ucrânia em direção à região de Belgorod no domingo.

    Enquanto a Rússia enfrentava ataques da Ucrânia, os militares de Kiev disseram no domingo que os ataques aéreos russos danificaram empresas agrícolas e destruíram vários edifícios industriais no porto de Odessa, no Mar Negro, durante a noite.