Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Veja 10 imagens que marcam um mês de guerra na Ucrânia

    Bombardeios, protestos, refugiados e baixas civis foram alguns dos destaques de um mês de conflito na Ucrânia

    Da CNN

    Ouvir notícia

    Há um mês, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarava ao mundo que estava lançando uma “operação militar especial” no leste da Ucrânia — um movimento alertado por países ocidentais, que observavam as tropas russas aproximando-se do país vizinho de forma paulatina.

    O esperado era que a presença militar fosse concentrada nas regiões separatistas do Donbass, que tiveram sua independência reconhecida pelo líder russo; mas, com a justificativa de “desmilitarizar” e “desnazificar” a Ucrânia, a Rússia empreendeu um ataque a diversas regiões do país — incluindo a capital ucraniana, Kiev.

    Desde então, pelo menos mil civis morreram em decorrência de ataques aéreos, apesar dos russos negarem que atinjam alvos não-militares, e cerca de 3,5 milhões de pessoas deixaram a Ucrânia, incluindo metade das crianças do país. As bombas e tiros foram avistadas nas metrópoles, no interior e no litoral — sendo a cidade portuária de Mariupol um novo “inferno”, definiram moradores.

    Mas a “operação” de Putin gerou uma reação imediata: sanções sem precedentes foram aplicadas por membros da aliança ocidental Otan, assim como por outras nações fora do grupo. Dentro da Rússia, protestos anti-guerra emergiram, mas foram rapidamente domados pela polícia. Na TV estatal russa, uma produtora segurou uma placa com dizeres críticos à empreitada do Kremlin.

    Acima, relembre 10 momentos marcantes, em imagens, do primeiro mês da guerra na Ucrânia — que, entre pelo menos quatro negociações bilaterais entre russos e ucranianos, ainda não vê um fim próximo no horizonte.

    Mais Recentes da CNN