Doria fala sobre hidroxicloroquina: 'só tomo o que os médicos recomendam'

"Não houve necessidade e nem espaço para a clorquina", disse o governador de São Paulo

Da CNN, em São Paulo
12 de agosto de 2020 às 19:52 | Atualizado 12 de agosto de 2020 às 20:20
 

Diagnosticado com Covid-19, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse em entrevista à CNN na noite desta quarta-feira (12) que não está fazendo uso de hidroxicloroquina e nenhum outro medicamento para tratar da doença, apenas o isolamento.

Segundo ele, "não houve necessidade e nem espaço" para a hidroxicloroquina. 

"Só tomo aquilo que os médicos recomendam, e não aquilo que o presidente Bolsonaro recomenda. E os médicos não me recomendam cloroquina", falou.

"Não houve essa recomendação e nem haveria recomendação para isso. Embora eu respeite, porque é um medicamento que apenas médicos devem recomendar e com concordância do paciente", acrescentou.

Doria confirmou, em publicação no peril que mantém no Twitter, que testou positivo para o novo coronavírus.

Assista e leia também:

Secretários do governo de SP farão testes de Covid-19 após diagnóstico de Doria

'Estamos otimistas que Doria passe por esse momento', diz David Uip

João Doria (PSDB), governador de São Paulo
Foto: CNN (12.ago.2020)

Ele disse estar assintomático e afirmou que seguirá "todas as orientações médicas e da ciência", além das orientações de seu médico David Uip, infectologista integrante do Comitê de Saúde do estado de São Paulo.

O governador permanecerá dez dias em isolamento.

A primeira-dama de São Paulo, Bia Doria, também foi diagnosticada com o novo coronavírus.