Doria suspeita que foi contaminado por Covid-19 através de embalagem

Em vídeo, governador de SP diz que ele e a mulher, Bia, sempre tiveram muito cuidado na utilização de máscaras e recomenda uso de luvas para abrir encomendas

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
17 de agosto de 2020 às 13:22
Em mensagem de vídeo, o governador João Doria disse acreditar que pegou Covid-19 em alguma embalagem que recebeu em casa
Foto: Reprodução/ Governo do Estado de São Paulo/ YouTube

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta segunda-feira suspeitar que ele e sua mulher, Bia Doria, foram contaminados pelo novo coronavírus através de algum pacote recebido pelo casal em sua residência.

“Nossa contaminação aqui, provavelmente, veio de algum pacote que veio de fora pois Bia e eu sempre tivemos muito cuidado na utilização de máscaras, com álcool gel e lavando as mãos”, afirmou o governador, por teleconferência, no início da entrevista coletiva comandada no Palácio dos Bandeirantes por seu vice, Rodrigo Garcia (DEM).

“Então, recomendo cuidado redobrado para aqueles que recebem encomenda em suas casas e também delivery de alimentos”, completou o governador, que sugeriu ainda o uso de luvas ao abrir encomendas recebidas durante a pandemia.

Doria informou na quarta-feira (12) que testou positivo para o novo coronavírus em mensagem publicada em sua conta no Twitter. No mesmo dia, a assessoria de imprensa do governo de São Paulo, confirmou que a esposa do governador também havia sido infectada.

Assista e leia também:
OMS minimiza risco de novo coronavírus entrar na cadeia alimentar
Contato com infectado é mais perigoso que ingerir alimentos, dizem especialistas
João Doria testa positivo para o novo coronavírus

Poucas evidências

Especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), no entanto, já manifestaram em ocasiões anteriores que há poucas evidências sobre uma transmissão através de embalagens.

“Não há evidência de que, até agora, a Covid-19 seja transmitida por alimentos ou serviços de alimentos”, afirmou Ian Williams, chefe do setor de Resposta e Prevenção de Surtos do CDC, em março.

Mais recentemente, depois de uma cidade chinesa afirmar que encontrou vestígios do vírus em alimentos congelados importados do Brasil, o chefe do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, minimizou o risco de o novo coronavírus ser transmitido através de embalagens de alimentos.

"As pessoas não devem temer alimentos, embalagens de alimentos ou entrega de alimentos", disse Ryan na última quinta-feira (13). "Não há evidências de que a cadeia alimentar esteja participando da transmissão desse vírus."