Corte de energia no Rio foi provocado por rompimento de cabo em subestação

Boletim Diário do ONS detalhou problema ocorrido na capital do estado na terça-feira (21)

Estatal Furnas relatou o problema que causou a interrupção do fornecimento de energia
Estatal Furnas relatou o problema que causou a interrupção do fornecimento de energia Paulo Whitaker/Reuters

Stéfano Sallesda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que o desligamento automático de parte da subestação de Jacarepaguá, na cidade do Rio de Janeiro, que deixou bairros das Zonas Oeste, Norte e Sul sem energia na tarde de terça-feira (21) foi provocado por centelhamento e ruptura de cabo.

A informação foi publicada no Boletim Diário da Operação do ONS, publicado nesta quarta-feira (22). O documento informa que o problema foi relatado pela estatal Furnas, responsável pela unidade e impediu a disponibilização de energia para a concessionária Light, que atende a capital do estado.

O boletim informa que a interrupção foi de 450 megawatts, iniciada às 17h19. O serviço foi totalmente restabelecido às 18h10. O ONS informou que ainda investiga o que teria provocado os problemas que levaram à interrupção do serviço.

A terça-feira, no entanto, foi um dia no qual a cidade enfrentou ventos que se aproximaram de 80 quilômetros por hora e interromperam o funcionamento de uma série de serviços públicos, como a circulação de trens da Supervia em diversos ramais, além da circulação de carros na Ponte Rio-Niterói, e derrubou mais de 100 árvores em todo o município.

Essa foi a segunda interrupção de oferta de energia no estado em quatro dias. No domingo, um problema na Subestação de Rocha Leão, em Rio das Ostras, na Região dos Lagos, deixou 75 cidades do estado e de Minas Gerais sem abastecimento.

O problema foi resolvido em pouco mais de uma hora e o ONS também apura as causas da ocorrência. Neste caso, o órgão já descartou que o ocorrido tenha qualquer relação a crise hídrica enfrentada pelo país.

Mais Recentes da CNN