Explosivo usado no ataque ao Consulado da China é caseiro, diz Polícia do Rio

Câmeras de segurança flagraram o momento em que um homem acende o artefato e o arremessa no local

Fato ocorreu no último dia (16) na Zona Sul do Rio
Fato ocorreu no último dia (16) na Zona Sul do Rio REUTERS/Thomas Peter

Camille Coutoda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou, nesta segunda-feira (20), que o artefato explosivo usado no ataque ao Consulado da China é de fabricação caseira.

Segundo os investigadores, a perícia segue em andamento, porém, pelas análises dos laudos produzidos pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e pelo Esquadrão Antibomba, já é possível afirmar que o material utilizado era artesanal.

 

O fato, que ocorreu no último dia (16), foi registrado na Polícia Federal e pela 10ª delegacia policial de Botafogo, que está conduzindo as investigações e depoimentos de funcionários.

Consulado pede investigação minuciosa

Na sexta-feira (17), o Consulado da China pediu uma investigação minuciosa e cooperação das autoridades locais para manter a integridade das instalações e segurança das pessoas que trabalham no local.

Câmeras de segurança do consulado, localizado em Botafogo, Zona Sul do Rio, flagraram o momento em que um homem vestido de casaco, calça esportiva e boné acende o artefato e o arremessa na sede do consulado.

Em seguida, o autor do ataque fugiu do local correndo. Ninguém ficou ferido.

Em comunicado divulgado à imprensa, a Embaixada dos Estados Unidos e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil por intermédio da Coordenação Estadual das Relações Brasil-China repudiaram à ação criminosa.

Mais Recentes da CNN