Flordelis diz que sabia de plano para matar Anderson e que tentou avisá-lo

Deputada negou qualquer envolvimento com a morte do pastor, e disse que falou sobre o plano para Anderson ao descobrir a ideia dos filhos adotivos

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia


 

A deputada federal Flordelis dos Santos (PSD-RJ) admitiu pela primeira vez, durante uma audiência na 3ª Vara do Tribunal de Justiça, nesta sexta-feira (18), que sabia sobre o plano para matar o pastor Anderson do Carmo. Ela afirmou que os filhos do casal pensavam em cometer o crime, mas não deu detalhes do caso, que culminou no assassinato do marido em 2019.  

Flordelis negou qualquer envolvimento com a morte do pastor, e disse que falou sobre o plano para Anderson ao descobrir a ideia dos filhos adotivos Lucas dos Santos e Marzy dos Santos. 

Leia também:

Em audiência, delegados reforçam papel de Flordelis como mandante de assassinato

Flordelis diz que ‘não faria sentido’ matar o marido pois dependia dele

Justiça mantém prisão preventiva para filhos de Flordelis

  
Durante a audiência, Flordelis foi questionada sobre a conversa que teve com Lucas dos Santos pedindo que matasse o pastor Anderson. De acordo com a parlamentar, a mensagem havia sido enviada por Marzy e que “todos na casa tinham acesso ao seu celular”. 

A deputada contou ainda que, ao saber da situação, Anderson conversou com Marzy sobre o ocorrido. Para a parlamentar, tudo fora resolvido naquele momento. 

Destaques do CNN Brasil Business:

Notas de R$ 200 encalham e menos de 10% do prometido circulam na economia

Audi terá hiato de produção no Brasil e pode desistir de fabricar no país

De R$ 13 a R$ 272 mil: quais são os IPVAs mais baratos e mais caros de São Paulo

Flordelis é acusada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) de ser a mandante do crime que matou o pastor Anderson do Carmo em junho de 2019. A deputada também é investigada por pelo menos seis tentativas de envenenar seu marido.

Mais Recentes da CNN