Impasse na sucessão na Petrobras, novo prazo do Imposto de Renda e mais de 5 de abril

Após a desistência de Adriano Pires, governo de Jair Bolsonaro tem dificuldade para encontrar novo nome para comandar a estatal

Sede da Petrobras no Rio de Janeiro
Sede da Petrobras no Rio de Janeiro 9/3/ 2020 REUTERS/Sergio Moraes

Fábio Munhozda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A indefinição sobre quem será o próximo presidente da Petrobras e a prorrogação do prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2022 estão entre os destaques do noticiário desta terça-feira (5).

Disputa entre o Centrão e militares pelo comando da Petrobras

A desistência do economista Adriano Pires na indicação para o comando da Petrobras abriu uma disputa entre o Centrão e o segmento militar pelo posto de presidente da estatal. Nesta terça (5), dia seguinte à carta oficializando a desistência, os dois grupos enviaram sugestões ao Palácio do Planalto de nomes que poderiam substituir a indicação de Pires.

Decio Oddone recusa convite para assumir a estatal

Apuração da analista de Economia da CNN Raquel Landim revela que Decio Oddone, ex-presidente da Agência Nacional de Petróleo (ANP), foi convidado a assumir a presidência da Petrobras, mas recusou a proposta. O convite foi feito pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. Oddone, no entanto, não aceitou por causa dos compromissos que já assumiu no setor privado. O executivo é CEO da Enauta, empresa do setor de óleo e gás.

Novo prazo para declarar o Imposto de Renda

A Receita Federal anunciou nesta terça que prorrogou o prazo de entrega da declaração de ajuste anual do Imposto de Renda de 2022 até 31 de maio, um mês além do prazo original previsto para 29 de abril. A entrega começou em 7 de março. Segundo a Receita, até segunda-feira (4), mais de 10 milhões de declarações foram entregues. Quem não cumprir o prazo deverá pagar multa, no valor de 1% ao mês sobre o valor do imposto de renda devido.

Agenda de Moro não é democrática, diz Rodrigo Maia

Ex-presidente da Câmara, o ex-deputado Rodrigo Maia (PSDB-RJ) afirmou nesta terça, em entrevista à CNN, que não considera o ex-juiz Sergio Moro como um democrata. “Acho que a agenda dele não é uma agenda no campo democrático”, disse. Também nesta terça, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, confirmou que o partido deverá confirmar na sexta (8) a candidatura do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin como vice na chapa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Otan está reunindo provas de supostos crimes de Putin

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) está reunindo provas para incriminar o presidente da Rússia, Vladimir Putin, por crimes de guerra durante a invasão da Ucrânia. A informação foi dada nesta terça por Julianne Smith, representante permanente dos Estados Unidos na aliança.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

Mais Recentes da CNN