'Plano de imunização de SP tirou todos da zona de conforto', diz João Gabbardo

"Estamos há seis meses sentando com laboratórios para negociar as tratativas para ter as vacinas de forma mais rápida no estado," disse Gabbardo

Da CNN, em São Paulo
09 de dezembro de 2020 às 17:14

A quarta-feira (9) foi marcada pelo anúncio do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, mas para João Gabbardo, coordenador do centro de contingência do estado de São Paulo, o anúncio só ocorreu após João Doria ter anunciado o plano de vacinação paulista.

Em entrevista à CNN, Gabbardo elogiou a antecipação do anúncio por parte do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, mas disse que o ocorrido foi uma reação ao planejamento do estado de São Paulo, que segundo ele, tirou todos da “zona de conforto”.

Leia também

Plano de imunização: Temperatura da vacina e aquisição por estados são desafios

'Já estamos comprando freezers que chegam a -70ºC', diz Pazuello

Diretor da SBIm: Problema da vacina contra Covid-19 é político, não logístico

“Tenho convicção de que essa antecipação na organização do Plano Nacional da Vacinação é decorrente de São Paulo ter lançado seu programa de imunização. Estamos há seis meses sentando com laboratórios para negociar as tratativas para ter as vacinas de forma mais rápida no estado.”

“Governadores se colocaram contra [o plano paulista de vacinação] porque aparentemente traria sensação de ineficiência de outros lugares. Nossa intenção não era essa, mas sim começar as negociações para vacinar o mais rápido possível. No momento em que São Paulo lança seu plano, tira todos da zona de conforto.”

(Publicado por Sinara Peixoto)