Ala do União Brasil prepara pedido de impugnação de filiação de Moro

Movimento ocorre pouco depois de o ex-juiz declarar que não será candidato a deputado federal

Renata Agostinida CNN

Ouvir notícia

Integrantes da cúpula do União Brasil ligados ao antigo Democratas preparam um pedido de impugnação à filiação de Sergio Moro. O objetivo é apresentar o requerimento ainda nesta sexta-feira (1º), afirmou ACM Neto à CNN.

O movimento ocorre pouco depois de o ex-juiz declarar que não será candidato a deputado federal. Em pronunciamento feito num hotel em São Paulo, Moro indicou ainda não ter desistido de sua candidatura à presidência.

“Vamos apresentar, ainda hoje, um requerimento de impugnação da filiação dele [Sergio Moro]. Será assinado pelos oito membros com direito a voto no partido, o que corresponde a 49% do colegiado. A filiação, uma vez impugnada, requer 60% para ter validade”, disse ACM Neto.

Neto e outras sete lideranças do antigo Democratas – como o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre – redigiram um manifesto nesta quinta-feira (31) antes da confirmação de filiação de Moro. No texto, eles diziam que a entrada do ex-juiz no União Brasil não poderia ocorrer na condição de pré-candidato à presidência.

Neto é candidato ao governo da Bahia e não quer ver seu partido associado ao projeto presidencial de Moro. A ligação também não interessa a Caiado, que disputará a reeleição por Goiás.

O analista da CNN Leandro Resende conversou com Elmar Nascimento, líder da bancada do União na Câmara. Segundo Nascimento, Moro chegou agora e “não pode sentar na janela”. Segundo o líder, nem 10% da bancada do União apoia a candidatura dele à Presidência.
CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Os pré-candidatos à Presidência da República em 2022

Mais Recentes da CNN