Alckmin ainda avalia possível aliança com Lula e qual será seu próximo partido

Ex-governador ainda não decidiu seus planos para 2022; Lula ganha o apoio do Solidariedade, que tentará aproximar petista da centro-direita

Fernanda Pinottida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin recebeu, na última sexta-feira (3), alguns de seus aliados políticos, e disse que ainda está avaliando a possibilidade de uma aliança com Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para 2022. As informações são da âncora da CNN Daniela Lima.

A saída do ex-governador do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) é iminente e deve acontecer nos próximos dias, mas Alckmin ainda não teria escolhido sua próxima legenda.

As opções mais prováveis seriam o Partido Socialista Brasileiro (PSB), que está próximo de Lula, ou o Partido Social Democrático (PSD), que avalia uma possível candidatura de Alckmin para o governo do estado de São Paulo novamente. Gilberto Kassab, presidente do PSD, era um dos presentes na reunião com Alckmin.

Já o presidente do partido Solidariedade, Paulinho da Força, declarou à âncora da CNN Daniela Lima que o partido pretende apoiar a chapa petista nas eleições à Presidência.

Ele disse que tentará reaproximar o ex-presidente Lula da centro-direita, inclusive de partidos que já têm pré-candidatos para 2022, como o PSD e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Veja os possíveis candidatos à Presidência da República em 2022

Mais Recentes da CNN