Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-chanceler diz que Bolsonaro acerta ao manter ida à Rússia

    Presidente da República ainda irá se encontrar com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán

    Douglas Portoda CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    O ex-ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes declarou, à âncora da CNN Daniela Lima, que o presidente Jair Bolsonaro (PL) acertou ao manter a viagem à Rússia para um encontro com o presidente Vladimir Putin, que deve ocorrer na próxima quarta-feira (16).

    “O mundo inteiro sabe que essa viagem já estava marcada. Ela foi marcada no ano passado. O presidente criaria um impasse diplomático de reflexões imediatas se em vez de embarcar, tivesse ali desmarcado ou adiado”, afirmou Nunes.

    Na diplomacia, o ato seria o equivalente a dizer que Bolsonaro tomou um lado nas tensões entre a Rússia, Ucrânia, Organização do Tratado do Atlântico Norte
    (Otan) e os Estados Unidos. Nunes explica que o cancelamento seria visto como um aceno aos EUA e a Otan.

    Ele ainda diz que Bolsonaro não deve falar sobre o conflito, e focar apenas nos assuntos que já foram estabelecidos, como energia, comércio, agronegócio e defesa.

    O presidente brasileiro ainda irá a um encontro com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, um dos principais nomes da extrema-direita mundial. Orbán promoveu mudanças no Judiciário e Legislativo,  consideradas por especialistas como fora de um regime democrático.

    Para Nunes, “a visita à Hungria é de outra natureza, trata-se de uma peregrinação, de um devoto da extrema-direita mundial ao maior santuário dessa seita”.

     

     

    Mais Recentes da CNN