Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Integrantes do MDB sinalizam ao Planalto interesse em retomar chapa conjunta nas eleições de 2026

    Governo petista avalia, no entanto, que cenário só é possível caso Alckmin decida ser candidato a senador

    Gustavo Uribe

    O Palácio do Planalto foi consultado por lideranças nacionais emedebistas sobre a possibilidade de retomar uma dobradinha entre PT e MDB para 2026.

    Segundo relatos feitos à CNN, a ideia seria repetir a parceria que levou Dilma Rousseff à Presidência da República em 2011.

    Nas conversas, contudo, auxiliares do governo ressaltaram que, neste momento, o vice-presidente Geraldo Alckmin, do PSB, tem prioridade.

    O cálculo é que uma possível dobradinha entre PT e MDB poderia ser avaliada apenas se Alckmin decidisse disputar outro mandato, como o de governador ou senador por São Paulo.

    O MDB contaria como opções para o posto de vice-presidente o governador do Pará, Helder Barbalho, ou a ministra do Planejamento, Simone Tebet.

    No Palácio do Planalto, uma candidatura à reeleição de Lula já começa a ganhar força. E um apoio do MDB é avaliado como importante para retomar a ideia de uma frente ampla.