Secretário do Ministério da Saúde diz que Doria vende sonho que não pode cumprir

Elcio Franco afirmou também que governador de São Paulo brinca com a esperança de milhares de brasileiros com promessa sobre vacina

Elcio Franco fez duras críticas ao governador de São Paulo, João Doria
Elcio Franco fez duras críticas ao governador de São Paulo, João Doria Foto: CNN Brasil

Daniel Fernandes, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, atacou diretamente o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em um vídeo publicado pela pasta em seu canal oficial no YouTube na noite deste domingo (13).

De acordo com Franco, o tucano brinca “com a esperança de milhares de brasileiros” e vende sonhos que não pode cumprir ao anunciar o início da vacinação no estado em janeiro.

“Senhor João Doria, não brinque com a esperança de milhares de brasileiros, não venda sonhos que não possa cumprir, prometendo imunização com um produto que sequer possui registro nem autorização para uso emergencial”, afirmou o secretário do Ministério da Saúde.

Leia também:

Lewandowski dá 48 horas para governo informar início de vacinação contra Covid

Caminhos encurtados para a vacina são justificados, diz ex-presidente da Anvisa

STF proibiu que União requisitasse bens de estados durante a pandemia

No comunicado oficial, Franco afirma que, segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), “nenhum dos laboratórios sequer iniciou o processo de autorização para uso emergencial em caráter experimental”.

“Tudo isso contradiz o governador de São Paulo, João Doria, que se equivocou, talvez por desconhecimento do marco regulatório sanitário brasileiro.”

Prazo seria irresponsável, diz secretário

No vídeo, Elcio afirma também que seria “irresponsável” por parte do governo federal dar uma data para o início da vacinação no país, já que, até o momento, nenhum estudo para aprovação emergencial de um imunizante começou.

Destaques do CNN Brasil Business:

Fretamento de jato executivo aumenta no Brasil; veja quanto custa alugar um

SpaceX obtém quase US$ 900 mi do governo para banda larga em zona rural dos EUA

Pavê, churros, cerveja: marcas apostam em panetones diferentes para este Natal

“Seria irresponsável darmos datas específicas para o início da vacinação porque depende de registro em agência reguladora, posto que só saberemos da segurança completa quando finalizados os estudos clínicos da fase 3”, argumentou.

“Como estabelecer um calendário de vacinação sem saber se a vacina estará liberada para uso com a certeza de sua segurança e eficácia”, questionou.

O secretário do Ministério da Saúde afirmou também que, caso a vacina produzida em São Paulo no Instituto Butantan seja aprovada pela Anvisa, o governo federal pretende incorporá-la ao plano nacional.

Segundo ele, porém, as afirmações feitas por Doria em relação à vacina até o momento são “apenas mais um devaneio do governador de São Paulo, que está sonhando acordado”.

Veja, na íntegra, o pronunciamento divulgado pelo Ministério da Saúde:

Mais Recentes da CNN