Coronavac: mais 2 milhões de doses chegam a São Paulo

Terceiro lote do imunizante, que ainda depende da aprovação da Anvisa, veio da China em avião que pousou no aeroporto de Guarulhos

Da CNN

Ouvir notícia

 

Mais 2 milhões de doses da vacina Coronavac chegaram a São Paulo na manhã desta sexta-feira (18). O avião pousou no aeroporto de Guarulhos com o terceiro lote enviado pela China ao Instituto Butantan, que está produzindo o imunizante no Brasil.

Nas últimas semanas, o Butantan já recebeu um primeiro lote com o imunizante e outro com insumos, enviados pela farmacêutica Sinovac. Com essa nova entrega, o laboratório informou que vai contar com pouco mais de três milhões de doses, prontas para uso. A previsão é ampliar esse número para nove milhões até meados de janeiro.

Leia também:
Vacinação em SP pode começar antes de 25 de janeiro, diz Gabbardo
SP muda posição e diz que pedirá autorização para uso emergencial da Coronavac
Em memorando, ministério pede dados ao Butantan antes de acerto sobre vacina

Caixas da Coronavac
Caixas da Coronavac, vacina da farmacêutica Sinovac em conjunto com Instituto Butantan
Foto: Thomas Peter/Reuters (24.set.2020)

 

Assim como as outras vacinas, no entanto, a Coronavac ainda precisa ser aprovada pela Anvisa para poder ser aplicada no Brasil.

Vacinação em SP
Em entrevista à CNN na quinta-feira (17), João Gabbardo, coordenador do Centro de Contingência de Covid-19 de São Paulo, afirmou que a vacinação contra o novo coronavírus com a Coronavac  pode ter início antes mesmo do dia 25 de janeiro de 2021, como havia sido previsto pelo governo. 

“O que nós não queremos é atrasar o cronograma. Nós tínhamos planejado o dia 25 de janeiro porque, com a decisão de encaminhar os resultados da fase 3 de forma definitiva no dia 23 de dezembro, imaginávamos que a Anvisa teria 30 dias para fazer a análise do pedido de registro. Só que nós vamos apresentar nas três possibilidades possíveis”, explicou.

(Publicado por: André Rigue)

Mais Recentes da CNN