Fiocruz recebe, no sábado (17), novo lote de IFA para produção de vacinas

A nova remessa é suficiente para produção de 10 milhões de doses do imunizante

Isabelle Resende, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Está prevista para o próximo sábado (17) a chegada de mais uma remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) importado da vacina contra a Covid-19, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O novo lote é suficiente para a produção de cerca de 10 milhões de doses do imunizante. Dos 14 lotes de IFA previstos no contrato com a farmacêutica Astrazeneca, a Fiocruz recebeu, até agora, 12.  

De acordo com a fundação, a nova remessa vai possibilitar as entregas de vacinas para o Ministério da Saúde a partir do mês de agosto. Além dos 14 lotes de IFA, previstos anteriormente, a Fiocruz firmou um novo contrato com a farmacêutica para aquisição de mais matéria-prima para a fabricação do imunizante.  

No próximo semestre, a Fiocruz entregará cerca de 70 milhões de doses com IFA importado ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Também está prevista para o último trimestre deste ano a entrega das doses da vacina da Fundação, que será 100% nacional. As novas remessas de IFA importado têm previsão de serem enviadas ao longo dos meses de agosto e setembro, o que vai garantir uma produção contínua, sem o risco de interrupção por falta de insumo.  

Na semana passada, a Fiocruz informou que, em virtude das primeiras entregas do IFA terem chegado ao Brasil com atraso, o marco das 100 milhões de doses entregues ao Ministério da Saúde só deve ocorrer em agosto.  A instituição informou que esse ajuste já estava previsto e que não trará impacto para o Programa Nacional de Imunizações, já que os lotes de insumo adicional para produção da vacina já estão garantidos.  

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entregou até o momento cerca de 70 milhões de vacinas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), sendo 65,9 milhões produzidas pela Fiocruz e 4 milhões importadas prontas do Instituto Serum, da Índia, o que já corresponde a mais de 50% de todas as vacinas disponíveis no SUS.  Para 2022, está prevista a produção de mais 180 milhões de doses do imunizante, já com IFA totalmente nacional.

Mais Recentes da CNN