Imunocomprometidos podem precisar de uma quarta dose de vacina Covid, diz CDC

Pessoas imunocomprometidas vacinadas têm 485 vezes mais probabilidade de serem hospitalizadas ou morrer de Covid-19 em comparação com a maioria das pessoas vacinadas, diz estudo

Agente de saúde segura frasco da vacina da Moderna contra a Covid-19
Agente de saúde segura frasco da vacina da Moderna contra a Covid-19 Reprodução

Jen Christensenda CNN

Ouvir notícia

Pessoas com certas condições de saúde que as tornam moderada ou severamente imunocomprometidas podem receber uma quarta dose de vacina contra Covid-19 nos Estados Unidos, de acordo com as diretrizes atualizadas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

O CDC autorizou uma terceira dose para certas pessoas imunocomprometidas com 18 anos ou mais em agosto. Ele disse que uma terceira dose, ao invés de um reforço – o CDC faz uma distinção entre as duas – era necessária porque o imunocomprometido pode não ter tido uma resposta imunológica completa com as duas primeiras doses.

Um estudo da Universidade Johns Hopkins neste verão mostrou que pessoas imunocomprometidas vacinadas tinham 485 vezes mais probabilidade de acabar no hospital ou morrer de Covid-19 em comparação com a maioria das pessoas vacinadas.

Em pequenos estudos, disse o CDC, pessoas imunocomprometidas totalmente vacinadas foram responsáveis ​​por cerca de 44% dos casos de emergência que exigiram hospitalização. Pessoas imunocomprometidas também têm maior probabilidade de transmitir o vírus a pessoas que tiveram contato próximo com elas.

A Food and Drug Administration dos EUA também autorizou doses de reforço de todas as três vacinas disponíveis para certas pessoas e que incluiriam o sistema imunológico comprometido, diz o CDC.

A pesquisa mostrou que uma dose de reforço aumentou a resposta dos anticorpos à vacina em certas pessoas imunocomprometidas.

Isso significaria uma quarta dose pelo menos seis meses após completar a terceira dose da vacina de mRNA. No momento, o CDC não tem uma recomendação sobre a quarta dose. As pessoas devem conversar com seus médicos para determinar se isso é necessário, diz o CDC.

Pessoas imunocomprometidas de forma moderada a grave incluem aquelas que estão em tratamento ativo para câncer do sangue ou de tumores, certos transplantes de órgãos e receptores de células-tronco, pessoas com HIV avançado ou não tratado e aqueles que tomam corticosteroides em altas doses ou outros medicamentos que pode suprimir seus sistemas imunológicos.

O CDC estima que cerca de 9 milhões de pessoas que vivem nos Estados Unidos, ou cerca de 2% da população, se enquadram nesta categoria.

Pessoas imunocomprometidas que receberam a injeção de dose única da Johnson & Johnson devem receber um reforço pelo menos dois meses após a vacina inicial. Pessoas que escolherem a vacina da Moderna como reforço, mesmo que tenham recebido uma vacina diferente como primeira dose, devem receber a vacina de meia dose que foi autorizada como reforço, disse o CDC.

Mesmo que sejam vacinados, o CDC recomenda que pessoas com condições que comprometam seu sistema imunológico ainda devam tentar evitar multidões e espaços mal ventilados, e devem usar uma máscara em espaços públicos internos.

(Texto traduzido. Leia aqui o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN