Não tem sentido fazer grandes festas de Réveillon, diz Nicolelis sobre Ômicron

Neurocientista ainda avalia que decisão de eliminar máscaras contribui para o aumento de casos e o desenvolvimento de novas variantes

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O neurocientista Miguel Nicolelis, afirmou, nesta terça-feira (30), em entrevista à CNN, que não faz sentido manter as festas de Réveillon ou até mesmo os planejamentos para o Carnaval após o avanço da variante Ômicron do coronavírus.

“O que na minha opinião deveríamos fazer no Brasil: primeiro é não continuar esse relaxamento caótico, não eliminar máscaras, não ter planos para grandes festas de Réveillon ou até mesmo Carnaval. Não faz sentido nenhum a gente achar que dá para fazer o Réveillon do Rio de Janeiro com milhões de pessoas em Copacabana”, declarou Nicolelis.

O secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Alexandre Chieppe, alegou, em entrevista à CNN Rádio, que que o fato de haver programação para festas de Réveillon e Carnaval “não quer dizer que eventualmente medidas restritivas não possam voltar.”

Segundo Nicolelis, a decisão do governo de São Paulo de eliminar o uso de máscaras em locais abertos foi “um erro crasso”, porque contribui para o aumento de novas infecções pelo coronavírus e o desenvolvimento de novas variantes.

“Quando você fala que vai remover máscaras, ainda mais em um país onde as pessoas não têm experiência do uso de máscara e não entendem que essa liberação é só para ambientes externos e não para ambientes internos, quando você está junto de outras pessoas em um ambiente fechado, você cria uma confusão tremenda e condições para que as pessoas transmitam o vírus, e mantenha o vírus circulando”, explicou.

O Executivo paulista informou nessa terça-feira que vai reavaliar as regras sobre o uso de máscaras em locais abertos após a confirmação de dois casos da variante Ômicron do novo coronavírus no estado.

“O nosso parâmetro sempre foi o cenário epidemiológico em São Paulo. E, por isso, precisamos saber o impacto da nova variante com a flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos. É necessário ter cautela e avaliar esse novo elemento. O nosso compromisso é com a saúde da população”, disse o governador João Doria (PSDB).

Mais Recentes da CNN