Pfizer entregará novo lote com mais de 600 mil doses de vacina nesta quarta

A nova remessa deve chegar às 19h55 no aeroporto de Viracopos, em Campinas

Doses da vacina Pfizer começaram a ser distribuídas no Brasil no início de maio
Doses da vacina Pfizer começaram a ser distribuídas no Brasil no início de maio Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

Julyanne Jucá e Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A Pfizer informou que um novo lote de vacinas será entregue ao Ministério da Saúde na noite desta quarta-feira (19). A nova remessa conta com 629.460 doses do imunizante e chegará às 19h55 no aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo. 

O novo lote faz parte do acordo firmado em 19 de março, que prevê 100 milhões de doses até o final do terceiro trimestre deste ano.

Na última sexta-feira (14), a Pfizer e BioNTech anunciam um novo acordo com o Ministério da Saúde que prevê o fornecimento de 100 milhões de doses adicionais da vacina. O fornecimento se dará a partir do quarto trimestre.

Ao longo deste ano, a Pfizer e BioNTech devem fornecer um total de 200 milhões de doses de vacina ao Brasil para apoiar o combate à pandemia.

Atualmente, o Brasil acupa a 61º posição no ranking global de aplicação de doses da vacina contra Covid-19, na relação a cada 100 habitantes. O país, que iniciou a vacinação há quatro meses, já esteve na 56ª posição desse ranking e, nesta segunda-feira (17), ocupava a 62ª posição. 

Entre os países que compõem o G20, grupo das 20 maiores economias do mundo, o país está em 10º. Segundo os dados atualizados pela Agência CNN, o Brasil aparece com 27,76 doses aplicadas a cada 100 habitantes até esta terça-feira (18).

Em números absolutos, o Brasil permanece em quarto lugar, com 58,7 milhões de doses aplicadas – mesma posição se considerarmos os países do G20. 

As vacinas contra a Covid-19 garantem proteção porque previnem a doença, especialmente nas formas graves, reduzindo as chances de morte e internações.

Embora não impeçam o contágio e nem a transmissão do vírus, a vacinação é essencial, já que induz o sistema de defesa do corpo a produzir imunidade contra o coronavírus pela ação de anticorpos específicos, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Mais Recentes da CNN