Vacina é segura e orientamos que adolescentes se vacinem, diz número 2 da Saúde

À CNN, Rodrigo Cruz disse ainda que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que está com Covid-19, esteve febril ao longo do dia de ontem, mas, às 23h, quando conversaram por telefone, o ministro estava bem

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, afirmou nesta quinta-feira (23) à CNN que a vacina da Pfizer/BioNTech para adolescentes de 12 a 17 anos é segura, e que a pasta orienta que esse grupo se imunize contra a Covid-19.

Na quarta (22), o Ministério da Saúde voltou atrás e revogou a nota que orientava a suspensão da vacinação de adolescentes sem comorbidades contra o novo coronavírus.

A alteração veio menos de uma semana depois de a pasta pedir para que os postos de vacinação do país não aplicassem mais doses de vacina nessa população.

Com o recuo da decisão, Cruz disse que o ministério fará iniciativas como falar com a imprensa para mostrar que a vacina é aprovada e certificada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

“Alguns países já avançam na imunização desses adolescentes, então reformamos a mensagem de que a vacina é segura e a gente orienta que todos os pais, caso seja a época, levem seus filhos para que se imunizem. Isso porque com a imunização de toda a população brasileira, conseguiremos ter êxito na diminuição e quem sabe na eliminação da pandemia”, falou o secretário-executivo.

Cruz disse ainda que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, esteve febril ao longo do dia de ontem, mas, às 23h, quando conversaram por telefone, o ministro estava bem.

Queiroga testou positivo para a Covid-19 na terça (21). Ele cumpre quarentena em Nova York, onde acompanhou a comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que participou da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas.

Mais Recentes da CNN