Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Buracos em nuvens foram provocados por OVNIs? Veja explicação da Nasa

    Buracos observados em imagens de satélites são provocados por condição meteorológica típica das regiões de ilhas

    Buracos em nuvens na verdade eram formados por condição meteorológica típica de ilhas
    Buracos em nuvens na verdade eram formados por condição meteorológica típica de ilhas NASA

    Flávio Ismerimda CNN

    São Paulo

    A Nasa, agência espacial dos Estados Unidos, reuniu um grupo de cientistas independentes para entender como pode contribuir para o estudo de OVNIs e apresentou, nesta quinta-feira (14), informações sobre “fenômenos aéreos não identificados” (UAPs, na sigla em inglês).

    O relatório explica, por exemplo, o caso de buracos em nuvens registrados por imagens de satélite. No texto, a Nasa traz um registro de uma missão STS-100, que foi enviada para a Estação Espacial Internacional, que mostra o céu sobre a ilha Rishiri, no Japão.

    Os buracos nas nuvens em torno de ilhas são causados pela diferença de pressão provocada no escoamento do ar em torno da ilha. Ou, como a Nasa explica, causado por uma atmosfera estável e de nuvens baixas fluindo sobre um obstáculo alto”. Imagens como essa são frequentemente associadas à ação de OVNIs.

    A agência busca trazer métodos científicos para a análise de OVNIs e ajudar o Escritório de Resolução de Anomalias do Departamento de Defesa dos EUA a melhorar a pesquisa sobre o assunto e chegar a conclusões mais objetivas.

    O escritório, segundo o estudo, já tem calibrado os radares militares para entender quais tipos de materiais são identificados como balões, drones e aeronaves — por exemplo — e quais passam ilesos pelos sensores por falta de dados.

    Relatório da Nasa sobre OVNIs: veja o que a agência diz sobre os fenômenos

    A Nasa apresentou, nesta quinta-feira (14), um relatório encomendado para levantar possibilidades sobre como a agência pode contribuir cientificamente com a análise de OVNIs (objetos voadores não identificados), agora chamados por ela de “fenômenos aéreos não identificados”.

    O diretor da Nasa, Bill Nelson, durante pronunciamento feito na manhã desta quinta-feira, informou que o estudo mostrou que a agência pode usar dados, inteligência artificial e machine learning para investigar OVNIs e tornar todas as informações públicas para combater o sensacionalismo em torno da questão.

    “[Encomendamos esse relatório] com algumas metas em mente: entender como a Nasa pode estudar OVNIs de uma perspectiva científica, mudar a conversa de sensacionalismo para ciência e ter certeza de que as informações sobre o que encontrarmos ou recomendarmos sejam compartilhadas de forma transparente pelo mundo”, declarou Nelson.

    Ele anunciou ainda a criação de uma diretoria de pesquisa de OVNIs, que terá a tarefa de desenvolver e coordenar a visão da Nasa sobre as pesquisas de OVNIs.

    Veja mais detalhes do relatório na matéria completa neste link.

    Veja também: Supostos corpos de extraterrestres são exibidos no Congresso do México