Vênus é um planeta da Rússia (segundo os russos)

De acordo com o chefe da agência espacial russa Roscosmos, país planeja enviar sua própria missão a Vênus

Lianne Kolirin, da CNN

Ouvir notícia

O território da Rússia já não está confinado somente à Terra: agora o país reivindica a propriedade de Vênus, dizendo que é um “planeta russo”.

Nesta semana, Dmitry Rogozin, chefe da agência espacial russa Roscosmos, revelou que o país planeja enviar sua própria missão a Vênus, além da “Venera-D, missão da Rússia em conjunto com os Estados Unidos, informou a agência de notícias estatal russa Tass.

Rogozin falou a jornalista na HeliRussia 2020, uma exposição internacional da indústria de helicópteros em Moscou.

Assista e leia também: 
Missões para Vênus têm objetivos diferentes, diz engenheiro da Nasa
Nasa avalia missão a Vênus após descoberta recente de possibilidade de vida
‘Enche de esperança’, diz pesquisador sobre molécula encontrada em Vênus

“Retomar a exploração de Vênus está em nossa agenda”, afirmou ele na terça-feira (15). 

“Acreditamos que Vênus é um planeta russo, por isso não devemos ficar para trás”, disse. “Os projetos de missões Vênus fazem parte do programa unido do governo de exploração espacial da Rússia para 2021-2030.”

A declaração de Rogozin foi feita um dia depois de os cientistas revelarem que detectaram gás fosfina na atmosfera de Vênus. Incolor e altamente tóxico, o gás é considerado uma bioassinatura, ou seja, um forte indicador de presença de vida.

De acordo com a Agência Espacial Europeia, os russos têm uma experiência significativa no que diz respeito a Vênus. “Entre 1967 e 1984, os estudos venusianos realizados na Rússia estiveram à frente da investigação internacional sobre este planeta”, diz o site da agência.

(Texto traduzido. Leia o original em espanhol.)

Mais Recentes da CNN