Endereço histórico de Ipanema, Satyricon estreia um oyster bar

Novo espaço tem 16 lugares e é uma extensão da tradicional bancada de gelo, onde ficam expostos pescados e crustáceos do célebre restaurante, fundado em 1986

Satyricon, em Ipanema, agora tem ostras vindas direto de Santa Catarina
Satyricon, em Ipanema, agora tem ostras vindas direto de Santa Catarina Tomas Rangel

Fabio Wrightcolaboração para o Viagem & Gastronomia Rio de Janeiro

Fundado em 1986 na rua Barão da Torre, em Ipanema, o Satyricon se consolidou como um dos mais emblemáticos restaurantes de peixes e frutos do mar do Rio do Janeiro.

E uma novidade bacana acaba de incrementar o cardápio do clássico endereço, conhecido pelas matérias-primas marinhas de altíssimo frescor.

Um oyster bar, inaugurado em agosto. Logo no corredor de entrada que dá acesso aos salões, o espaço com 16 lugares é uma extensão da tradicional bancada de gelo onde ficam expostos pescados (robalo, cherne, vermelho, linguado) e crustáceos (lagosta, cavaquinha, lagostim e camarão).

De ambientação mediterrânea, o bar de ostras oferece um cardápio exclusivo. Uma ótima pedida iniciar é a pizzeta di tonno (R$ 58), uma pizza branca coberta por carpaccio de atum cru, broto de coentro e wasabi.

Pizzeta di Tonno, novidade no restaurante Satyricon, no Rio de Janeiro / Fabio Wright

As ostras oriundas de Santa Catarina podem ser pedidas in natura (R$ 63 – meia dúzia) ou incrementadas com shoyu clarificado e raspas de limão-siciliano. O mais tentador do menu são os chamados plateaux mediterrâneos, que chegam à mesa recheados de frutos do mar.

As ostras oriundas de Santa Catarina podem ser pedidas in natura ou com shoyu clarificado e raspas de limão-siciliano/ Tomas Rangel

Um deles é o sardegna (R$ 268 – para duas pessoas), que traz duas graúdas vieiras canadenses, seis ostras e quatro lagostins numa bela apresentação. A sugestão acompanha maioneses de raiz-forte e trufada com dill.

Caso queira provar um prato em seguida, a cozinha ítalo-mediterrânea traz sugestões variadas em um extenso cardápio que inclui nhoque de produção própria ao bisque com lagostim e tomate-cereja (R$ 138) e o cherne grelhado na manteiga com alcaparra, cogumelos e camarão (R$ 168).

Quem comanda o Satyricon atualmente são os irmãos Bruno e Sandra Tolpiakow, filhos de Marly, viúva do fundador, o italiano Miro Leopardi.

Nhoque com lagostim / Fabio Wright

Satyricon

Rua Barão da Torre, 192, Ipanema, Rio de Janeiro / Tel.: (21) 2521-0627 / Horário de funcionamento:  segunda a quinta, das 12h às 24h, sexta e sábado, das 12h à 1h, e domingo, das 12h às 24h.