Onde os chefs comem? Com Catarina Ferraz, do restaurante Cais, em SP

Já se perguntou onde os chefs dos restaurantes mais badalados do mundo comem quando não estão atrás das panelas? Na nossa coluna, eles abrem o jogo e contam quais são seus restaurantes prediletos

Catarina Ferraz é o nome por trás da cozinha do restaurante de frutos do mar Cais
Catarina Ferraz é o nome por trás da cozinha do restaurante de frutos do mar Cais Bruno Geraldi

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia São Paulo

Natural de Vitória da Conquista, interior da Bahia, Catarina Ferraz não começou a trajetória logo na cozinha. Formada em Arquitetura e Urbanismo em Salvador, deixou a capital baiana e desembarcou em São Paulo para uma especialização na área.

Em 2017, os caminhos mudaram, foi o ano em que decidiu apostar no curso de Gastronomia. Pouco tempo depois venceu um concurso que a levou para a Itália, o mesmo que abriu as portas para que ingressasse em cozinhas profissionais na capital paulista.

Casas renomadas como Evvai, Clandestino e Corrutela estão no seu currículo antes de inaugurar o restaurante Cais junto do chef Adriano De Laurentiis. Ao longo de quase cinco anos, ela passou de cozinheira a sous chef e hoje assume o cargo de chef de cozinha.

Longe dos fogões do restaurante especializado em frutos do mar na Vila Madalena, Catarina também experimenta outros sabores pela capital paulista e compartilha abaixo seus endereços prediletos para comer bem em São Paulo:

  • Bar do Biu

Baião de dois com carne de sol do Bar do Biu, em SP
Baião de dois com carne de sol do Bar do Biu / Reprodução/Instagram

É para o Bar do Biu que vou quando quero me sentir mais perto das minhas origens e comer uma comida com sabor de casa.

A minha pedida de sempre é o baião de dois à moda, acompanhado de uma porção de farofa de abóbora e queijo coalho. A coxinha de carne seca e o sarapatel também são imperdíveis.

Bar do Biu: Rua Cardeal Arcoverde, 772/776 – Pinheiros, São Paulo – SP / Tel.: (11) 3081-6739/ Horário de funcionamento: todos os dias, das 11h às 18h. 

  • A Baianeira – MASP

Detalhes do interior do restaurante A Baineira do MASP
Unidade do Masp do restaurante A Baianeira, que fica no subsolo do museu / Madeleine Seagram

No mesmo intuito de me sentir em casa, aproveito minhas visitas recorrentes ao MASP para almoçar uma carne de sol au poivre ou um belo bobó de camarão no A Baianeira, restaurante no subsolo do museu comandado pela chef Manuelle Ferraz.

Também não dá para deixar de provar os pães de queijo com polvilho e queijos mineiros, que são carro-chefe do restaurante, alguns deles recheados. Depois é só subir e apreciar as exposições do museu.

A Baianeira – MASP: Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista, São Paulo – SP / Tel.: (11) 91107-4074 / Horário de funcionamento: terça a sexta-feira, das 11h30 às 15h; sábado e domingo, das 11h30 às 16h; fechado às segundas-feiras.

  • Yorimichi Izakaya

Sou uma grande fã de izakayas, mas é para o Yorimichi, no Paraíso, que eu corro quando quero jantar sozinha no balcão lendo um livro.

Aqui as minhas pedidas obrigatórias são o tempurá de milho, a cabeça de peixe e qualquer coisa vinda da grelha, como os yakitori, que são os espetinhos de frango. Se estiver com mais gente, recomendo pedir a deliciosa Okonomiyaki (panqueca japonesa) de porco.

Yorimichi Izakaya: Rua Otávio Nébias, 203 – Paraíso, São Paulo – SP / Tel.: (11) 3052-0029 / Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 17h30 às 23h. 

  • Quito Quito Izakaya

Ainda sobre os izakayas, a minha escolha para comer pratos frios e peixes de qualidade é o Quito Quito, na Alameda Campinas. O famoso Shimazushi da chef Kaori Muranaka dispensa comentários: são seis unidades de nirigis de peixe do dia marinados em shoyu e mostarda japonesa.

Além dele, o combinado de sashimi do dia também é uma das minhas pedidas mais recorrentes.

Quito Quito Izakaya: Alameda Campinas, 1179 – Jardim Paulista, São Paulo – SP / Tel.: (11) 3586-4730 / Horário de funcionamento: terça-feira a sábado, das 18h às 22h30; fechado às segundas-feiras e aos domingos. 

  • Takkø Café

No centro, o Takkø é o endereço certo para um café da manhã de sábado depois de uma corrida no Minhocão. O café tem um ambiente gostoso com mesas compartilhadas.

Do cardápio, começo com o musli de aveia e depois fico sempre na dúvida entre o tuna melt, uma pasta de atum com queijo derretido, ou o cuscuz, que leva manteiga de garrafa, ovo frito, queijo coalho e coentro. Para acompanhar peço um latte gelado ou um chá de hibisco.

Takkø Café: Rua Major Sertório, 553 – Vila Buarque, São Paulo – SP / Tel.: (11) 2889-8250 / Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira, das 8h às 19h; sábado, domingo e feriados, das 9h às 18h.