Além de Cartagena: uma viagem por praias e ilhas do Caribe colombiano

Ilhas rodeadas por mar azul-turquesa com praias típicas de areia branca estão a poucos minutos de barco da cidade colombiana e podem ser acessadas em um bate e volta ou com roteiros especiais

Daniela Filomeno com as cores do mar do Caribe colombiano
Daniela Filomeno com as cores do mar do Caribe colombiano CNN Viagem & Gastronomia

Daniela Filomenodo Viagem & Gastronomia Cartagena das Índias, Colômbia

Se a cidade amuralhada de Cartagena, Patrimônio Mundial da Unesco, concentra ruas vibrantes cheias de casas coloniais coloridas, igrejas do século 17, lojinhas descoladas e restaurantes e bares entre os melhores da América Latina, seu exterior nos reserva praias de águas cristalinas e areias branquinhas.

Porta de entrada para o Caribe colombiano, na costa norte do país, o arredor de Cartagena é conhecido por reunir uma típica imagem paradisíaca: sol forte, mar azul-turquesa, recifes de coral e ilhas deslumbrantes.

Assim, a partir da fascinante cidade do século 16 é possível conhecer um Caribe mais próximo de nós brasileiros, sem necessidade de visto, e praticar snorkeling, mergulho e curtir a natureza em dias relaxantes.

Para a quinta temporada do CNN Viagem & Gastronomia, fui além de Cartagena e fiz um roteiro por algumas das ilhas mais especiais da Colômbia.

Foram experiências mais seletivas, como conhecer o novíssimo e super recomendado Sofitel Barú, na Isla Barú, e ainda estar em uma casa na Isla Grande, que faz parte das Islas del Rosario. Bons dias de sol, mergulhos, stand-up paddle, comidas típicas e um passeio noturno em busca de plânctons brilhantes foram algumas das possibilidades de roteiro que vivi por aqui.

O caminho mais tradicional para se chegar às ilhas é por meio de barcos e lanchas, que saem das praias e do cais perto do centro de Cartagena. Vale ressaltar que há passeios bate e volta para a Isla Barú e para as Islas del Rosario, asssim como hotéis e oportunidade de day use por estas regiões.

Isla Barú: novíssimo Sofitel Barú e passeios locais

Cercada pela Baía de Cartagena, pelo Canal del Dique e pelo Mar do Caribe, a Isla Barú nos apresenta areias brancas e mar de águas cristalinas.

A 45 minutos de barco de Cartagena (o acesso também pode ser feito via terrestre), ela faz parte do Parque Natural Nacional Los Colares del Rosario e San Bernardo e possui várias praias. A única pública, porém, é a Playa Blanca – as demais são praias privadas com alguns resorts e hotéis que oferecem day use e passeios com reserva.

Além dos atributos naturais, a região também carrega uma história curiosa: as águas próximas daqui e das Islas del Rosario foram palco de uma das maiores disputas entre ingleses e espanhóis. Assim, há alguns navios afundados e entre eles está o San José, descoberto em 2015 com um tesouro avaliado hoje entre US$ 10 e US$ 20 bilhões.

Mesmo que o governo colombiano não informe onde exatamente estão os restos, o governo americano, a Espanha e uma nação indígena boliviana já entraram na disputa pelo tesouro. O imbróglio continua até os dias de hoje.

Sofitel Barú: resort pé na areia com experiências desenhadas

Curiosidades à parte, minha viagem pelo Caribe colombiano começou por aqui, mais especificamente no novo Sofitel Barú Calablanca Beach Resort. Com o mar do Caribe incrível bem em frente que muda de cor a cada dia, o hotel ofereceu o que não tinha na região: uma boa estrutura.

Com 187 quartos – incluindo uma suíte presidencial e mais de 20 luxuosas suítes, todas com varanda e terraço de frente para o mar -, é a primeira propriedade de luxo à beira-mar da região. Algumas suítes se parecem até como casas na praia, com varandas enormes e vistas diretas para o mar. O hotel nos oferece dias de descanso e contemplação.

Situado na parte leste da Isla Barú, o resort fica entre 25 e 40 minutos de Cartagena por transporte marítimo e a cerca de 1h20 do centro de Cartagena de carro.

Inaugurado no final de 2021, ele tem uma decoração moderna e leve, com design limpo com uso abundante de bambu, pedra, vidro e tons neutros.

Andar pelas areias da praia, praticar stand up paddle, snorkeling e caiaque no mar ou ainda se refrescar nas quatro piscinas de borda infinita estão entre algumas das opções durante o dia.

O bacana é que a propriedade também nos oferece alguns passeios externos pelas maravilhas naturais dos arredores.

Um deles – dos mais especiais – é o tour pelos plânctons bioluminescentes, micro-organismos que retém a luz do sol e geram uma luz como um flash ao agitarmos as águas.

O passeio é feito depois do cair do sol com ajuda de uma lancha que nos leva para o meio das águas na região de Puerto Naito onde os plânctons estão concentrados – só podemos observá-los quando há pouca luz no ambiente, por isso partimos à noite para aproveitar ao máximo a bioluminescência dos micro-organismos.

A magia acontece quando a embarcação para e nos dá carta branca para pularmos na água – cada movimentação faz com que a água se ilumine de maneira linda. É incrível, como uma lâmpada que se acende na água.

Além do tour, uma excursão para o Aviário Nacional da Colômbia, não muito longe dali, assim como aulas de mixologia, degustação de cafés, passeio de bike e até cinema na areia da praia sob um céu estrelado são experiências oferecidas pelo resort.

Claro que um empreendimento deste porte teria também um spa para chamar de seu: disposto em um grande ambiente, o spa nos oferece tratamentos holísticos inspirados nas práticas de cura tradicionais da ilha e ainda saunas seca e úmida.

A parte gastronômica também faz bonito: são três restaurantes, vários bares, lounges e até food truck na praia.

Um dos restaurantes principais é o Humo, que serve uma cozinha de fusão com influências da Índia, do Peru, da França e da Espanha, para citar alguns países. “Passamos de um prato tradicional para um prato criativo”, diz Alejandro Castelblanco, gerente do Humo.

Destaco o local pois é uma cozinha autoral repleta de sabores e texturas. Exemplos são o niguiri de vieira com manteiga negra e trufa que derrete na boca ou uma versão de pad thai com tamarindo, camarão seco, frango e lula e ainda com amendoim e ovo.

E seja no Humo, no Bahía (outro dos principais restaurantes com vista para o mar), nos bares ou na piscina, lembre-se que tudo fica melhor na companhia de um pisco sour.

Islas del Rosario

Apesar da Playa Blanca, única pública na Isla Barú, ter cores lindas do Mar do Caribe, o local pode ser alvo de muitos turistas. Se deseja um roteiro mais tranquilo, rodeado por mais natureza, mais águas límpidas e mais afastado das zonas turísticas, a pedida é o arquipélago de Islas del Rosario.

São cerca de 28 ilhas e ilhotas que formam o arquipélago, que pode ser acessado em média em 45 minutos por meio de transportes marítimos a partir de Cartagena.

Em geral, as ilhas nos reservam praias de areias branquinhas, águas incríveis e a oportunidade de sermos testemunhas de uma vida marinha abundante, com peixes diversos e corais.

As duas maiores ilhas são Isla Grande e Isla del Rosario, que possuem lagoas interiores e instalações turísticas, como hotéis e resort. Caso passe mais tempo aqui do que apenas um bate e volta a partir de Cartagena, espere por bons dias de sol, mar, curtição e comida típica.

Além delas há, por exemplo, a particular Isla Pelicano e a bonita Isla del Sol. Caso queira apreciar um pouco mais da vida marinha daqui, há o Oceanario de Islas del Rosario (com entradas por cerca de R$ 40), onde há espécies do Caribe colombiano, como tartarugas-marinhas, tubarões e golfinhos.

A convite da Latin Exclusive, eu e a equipe do programa ficamos hospedados em uma casa particular na Isla Grande – além de sete quartos, piscina e terraço, a villa tem o mar turquesa do Caribe como quintal.

Interessante é que o dono do local é Juan del Mar, dono de um dos restaurantes mais típicos de Cartagena, na Plaza de San Diego, e que leva seu nome.

Logo, o cenário paradisíaco virou uma verdadeira festa gastronômica: imagine lagostas frescas vindas diretamente do mar à nossa frente, arrozes, como o típico arroz de coco local, arepas e frutas diversas só encontradas aqui.

Foi uma verdadeira vivência cultural típica e um convite para que você também mergulhe de cabeça nas tradições regionais – seja através da comida ou literalmente nas águas calmas e claras desta parte do Caribe.