Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Botafogo pede que Claus não apite clássico contra Flamengo e seja afastado

    John Textor citou Raphael Claus em depoimento nessa segunda-feira (22) na CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas do Senado

    Árbitro Raphael Claus em uma partida entre Paraguai e Colômbia como parte das Eliminatórias da Copa do Catar, em 05 de setembro de 2021, em Assunção, Paraguai.
    Árbitro Raphael Claus em uma partida entre Paraguai e Colômbia como parte das Eliminatórias da Copa do Catar, em 05 de setembro de 2021, em Assunção, Paraguai. Christian Alvarenga/Getty Images

    Pedro LeiteWellington Camposda Itatiaia

    O Botafogo foi à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pedir para que o árbitro Raphael Claus seja retirado do clássico diante do Flamengo, pela 4ª rodada da Série A. As equipes se enfrentam às 18h30 (de Brasília) deste domingo (28).

    Além disso, o Glorioso solicitou que o juiz fique afastado até o fim da CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas do Senado.

    Em depoimento nessa segunda-feira (22), John Textor, gestor da SAF do Botafogo, citou o nome de Raphael Claus entre os profissionais que tiveram erros suspeitos no último Brasileiro.

    Além do árbitro, o empresário pediu para que a juíza Daiane Muniz não esteja em partidas futuras do Glorioso nesta temporada.

    Os dois profissionais estiveram em partida polêmica entre Botafogo e Flamengo em 2024. O Rubro-Negro venceu o clássico por 2 a 1, no Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pela 22ª rodada da Série A.

    Após o duelo, John Textor foi aos microfones reclamar de falta não marcada para o Glorioso em um dos gols do rival.

    John Textor

    Em sua explanação inicial, antes de ser questionado pelos senadores, John Textor reforçou que as evidências que afirma ter – e o fizeram ser chamado a depor – mostram “como os jogos são manipulados, e não o porquê.” O empresário norte-americano explicou que, para preservar os envolvidos, apresentará as evidências em sessão secreta com os senadores.

    John Textor é o proprietário da Eagle Holding Football, que adquiriu a SAF do Botafogo em 2022 e tem outros clubes ao redor do mundo, como o Crystal Palace, da Inglaterra, o Lyon, da França, e o Molenbeek, da Bélgica. Em sua oitiva, o empresário reforça que a manipulação de resultados é um problema global.

    Relembre as denúncias

    O empresário norte-americano assumiu o comando da SAF do Botafogo em 2022. Na última temporada, após o término do Campeonato Brasileiro, o dirigente denunciou a atuação da arbitragem e, baseado em relatório da Good Game!, publicou que o Palmeiras – que conquistou a Série A em 2023 foi beneficiado.

    Nos últimos meses, Textor trouxe à tona denúncias de manipulação de resultados envolvendo árbitros e jogadores, como divulgado pelo próprio empresário.

    O dirigente afirma que é capaz de provar que houve manipulação e citou jogos de Palmeiras, São Paulo e Fortaleza pelo Campeonato Brasileiro.

    Na última quarta, Textor uma longa declaração a respeito das denúncias. O empresário norte-americano, proprietário da SAF alvinegra, explicou as evidências que apresentou à Polícia Civil do Rio de Janeiro nesta quarta (3), fez críticas ao STJD e reforçou que não acusou clubes como Palmeiras e São Paulo.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original