Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Baldwin entregará celular em investigação da morte de diretora, diz advogado

    Ator segurava o revólver que disparou contra diretora de fotografia em set; celular ainda não foi entregue à polícia

    Alec Baldwin, ator
    Alec Baldwin, ator Mike Blake/Reuters (17.set.2017)

    Lisa Richwineda Reuters

    Ouvir notícia

    Um advogado de Alec Baldwin disse nesta quinta-feira (13) que o ator entregaria seu celular como parte de uma investigação sobre o assassinato de uma diretora de fotografia no set de filmagem do faroeste “Rust”. A polícia do Novo México disse que ainda não recebeu o dispositivo.

    O advogado de Baldwin, Aaron Dyer, disse que chegou a um acordo com as autoridades do Novo México para entregar o telefone depois que medidas foram tomadas para proteger a privacidade do ator em relação a assuntos não relacionados à investigação “Rust”.

    “O telefone do Sr. Baldwin está sendo entregue esta semana para revisão”, disse Dyer em comunicado. “O Sr. Baldwin continuou a cooperar com as autoridades, e qualquer sugestão em contrário é simplesmente falsa.”

     

    Os comentários seguiram um comunicado de quinta-feira do Gabinete do Xerife do Condado de Santa Fe dizendo que Baldwin não havia cumprido um mandado de busca que pedia que ele entregasse o telefone e que um promotor do Novo México estava agora trabalhando com o advogado do ator para obtê-lo.

    “Até o momento, o telefone celular não foi entregue às autoridades”, disse o comunicado à imprensa.

    O detetive de Santa Fé que lidera a investigação “Rust” obteve o mandado de busca em dezembro para examinar mensagens de texto, e-mails e outras informações do iPhone de Baldwin.

    A detetive disse que solicitou o mandado porque os suspeitos, vítimas e testemunhas “muitas vezes fazem e/ou recebem telefonemas e/ou mensagens antes, durante e/ou após a prática do(s) crime(s)”.

    Baldwin disse que estava segurando um revólver no set de filmagem quando disparou durante um ensaio em outubro, disparando uma bala que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins.

    Em uma entrevista na televisão, Baldwin disse que nunca puxou o gatilho e negou a responsabilidade pelo tiroteio.

    O promotor do Novo México que supervisiona o caso disse que algumas pessoas que manusearam armas no set podem enfrentar acusações criminais relacionadas à morte de Hutchins.

    Mais Recentes da CNN