Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Defesa aérea da Ucrânia tem “sucesso considerável” contra russos, diz Reino Unido

    Forças russas não conseguiram fazer nenhum "avanço significativo" em Kiev, afirmou o Ministério da Defesa britânico

    Destroços de avião russo derrubado por ucranianos em Chernihiv
    Destroços de avião russo derrubado por ucranianos em Chernihiv Cortesia do Serviço de Emergência da Ucrânia/Anadolu Agency via Getty Images

    Josh CampbellHannah Ritchieda CNN

    Ouvir notícia

    As defesas aéreas da Ucrânia “tiveram considerável sucesso contra as modernas aeronaves de combate da Rússia”, tuitou o Ministério da Defesa do Reino Unido nesta quarta-feira (9).

    Em sua última atualização de inteligência sobre a invasão da Rússia, o ministério disse que a Ucrânia “provavelmente” impediu a Rússia de “alcançar qualquer grau de controle do ar”.

    “A luta no noroeste de Kiev continua, com as forças russas não conseguindo fazer nenhum avanço significativo”, acrescentou a declaração.

    Em uma atualização separada publicada na quarta-feira, o ministério advertiu que as cidades ucranianas de Kharkiv, Chernihiv, Sumy e Mariupol continuam “cercadas pelas forças russas e continuam a sofrer pesados bombardeios russos”.

    Proteção à Kiev

    Em Kiev, civis estão atuando como soldados voluntários e estão contribuindo para proteger a cidade contra a invasão dos russos.

    Ao longo da estrada que leva Kiev à região sul do país, enormes barreiras de metal antitanque, conhecidas como “ouriços” por causa de sua forma pontiaguda, são colocadas em intervalos regulares. E bloqueios improvisados ​​feitos de sacos de areia e enormes blocos de concreto estão em todas as saídas.

    Quase 40 mil voluntários se juntaram às Forças de Defesa Territoriais nos primeiros dois dias após o início da invasão, de acordo com o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas ucranianas. Só em Kiev, 18 mil pessoas pegaram em armas quando as autoridades pediram voluntários e reservistas para fazê-lo.

    Quem não foi para a linha de combate ajuda como pode, fazendo coquetéis molotov, costurando redes de camuflagem para barricadas, distribuindo comida, bebidas quentes e cigarros para os combatentes. Os civis também estão arrecadando dinheiro para os militares, construindo mais bloqueios nas estradas e até pintando sinais de trânsito na tentativa de confundir as forças invasoras.

    Um novo cessar-fogo para a saída de civis da Ucrânia através de corredores humanitários foi informado pelos russos nesta quarta-feira (9). Apesar do anúncio da Rússia do novo cessar-fogo, com interrupção desde às 9 horas local (4 horas de Brasília) desta quarta, as Forças Armadas ucranianas divulgaram um comunicado afirmando ser “difícil confiar no ocupante”.

    Além da capital, Kiev, os corredores humanitários para pessoas estarão em Chernihiv, Sumy, Kharkiv e Mariupol. Apenas em Sumy, 5 mil pessoas deixaram a cidade na terça-feira. O prefeito de Sumy, Oleksandr Lysenko, confirmou que civis em carros particulares estavam deixando a cidade também nesta quarta-feira.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN