Estado de emergência climática exige postura firme, diz presidente do Proam

Apesar de alerta de Carlos Bocuhy, novo rascunho da COP26 é mais brando

Produzido por Renata Souzada CNN*

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN nesta sexta-feira (12), o presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (Proam), Carlos Bocuhy, afirmou que “estamos em um estado de emergência climática”. Dessa forma, para o especialista ações mais fortes de combate às mudanças no clima são necessárias.

“Esse estado de emergência climática exige uma postura muito firme por parte principalmente dos países poluidores, no sentido de enfrentar essas emissões”, disse Bocuhy.

“Não há mais tempo para você colocar a termos brandos. Você tem que colocar os termos a serem cumpridos de acordo com a necessidade de sobrevivência do planeta.”

A fala do presidente do Proam vem após uma versão mais atenuada do rascunho do acordo COP26 ser publicada na manhã desta sexta-feira (12). Apesar disso, o texto ainda mantém uma referência sem precedentes aos combustíveis fósseis.

Conflito entre EUA e China

Para o especialista, a ascendência da China como potência global, acirrando o conflito de posição com os Estados Unidos atrapalha as negociações na conferência.

“Isso [o confronto] gera um acirramento de posições por uma preponderância política no cenário internacional, o que faz com que ambas as nações, que são as mais poluidoras, deixem de cumprir as metas mais rigorosas até para não abrir mão do seu Produtor Interno Bruto (PIB).”

(Sob supervisão de Juliana Alves) 

Mais Recentes da CNN