Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Filho de Joe Biden é condenado por posse ilegal de arma

    Hunter Biden comprou armamento enquanto lutava contra vício em crack, decide júri de Delawere

    Hunter Biden comparece para seu julgamento por acusações criminais de posse de arma, em Wilmington
    Hunter Biden comparece para seu julgamento por acusações criminais de posse de arma, em Wilmington 03/06/2024REUTERS/Eduardo Munoz

    Da CNN

    Um júri federal condenou o filho do presidente dos EUA, Hunter Biden, por todas as três acusações federais de posse ilegal de arma, concluindo que ele violou leis destinadas a impedir que viciados em drogas possuíssem armas de fogo.

    A condenação marca a primeira vez que um familiar imediato de um presidente foi considerado culpado de um crime durante o mandato do seu pai, embora os seus crimes sejam anteriores ao mandato de Joe Biden como presidente.

    O júri afirmou que ele é culpado em todas as três acusações, que resultaram da aquisição de um revólver em outubro de 2018, numa loja de armas de Delaware.

    As duas primeiras acusações foram por mentir sobre o uso de drogas em um formulário de verificação de antecedentes federais; e a terceira acusação foi por posse de arma enquanto era viciado ou usava drogas ilegais.

    Hunter Biden pode pegar até 25 anos de prisão e ser obrigado a pagar uma multa de até US$ 750.000 na sentença, embora provavelmente receba muito menos do que o máximo, já que é réu primário.

    “Não esperamos que ele seja detido enquanto aguarda a sentença. Não está claro quanto tempo levará para ele obter a data da sentença, que provavelmente será marcada hoje”, disse a correspondente jurídica da CNN, Paula Reid.

    A primeira-dama, Jill Biden, chegou ao tribunal minutos depois do anúncio do veredito.

    Hunter agradece apoio da família

    Após a condenação, Hunter Biden disse que está “mais grato pelo amor e apoio” de sua família do que “desapontado com o resultado”.

    “A recuperação [contra vício em drogas] é possível pela graça de Deus, e sou abençoado por experimentar esse presente um dia de cada vez“, afirmou.

    O advogado de Hunter, Abbe Lowell, também pontuou em uma declaração que eles estão “naturalmente decepcionados” com o veredito, mas vão continuar “buscando vigorosamente todos os recursos disponíveis para Hunter”.

    “Por tudo o que ele passou em sua recuperação, incluindo este julgamento, Hunter se sentiu grato e abençoado pelo amor e apoio de sua família”, ponderou Lowell.

    Biden diz que aceita veredito

    Em sua primeira declaração após a condenação de seu filho Hunter Biden por acusações de posse ilegal de arma, o presidente Joe Biden disse que aceita o resultado do caso e que continuará respeitando o processo judicial.

    “Como disse na semana passada, aceitarei o resultado deste caso e continuarei respeitando o processo judicial enquanto Hunter considera um recurso”, destacou.

    O presidente dos Estados Unidos afirmou anteriormente que não concederá perdão presidencial ao filho.

    Veja a declaração completa de Biden através desta matéria.

    Campanha de Trump ataca Joe Biden

    Em declaração após a condenação de Hunter, a campanha de Donald Trump atacou o presidente Joe Biden.

    Na declaração inicial obtida pela CNN, a campanha escreveu: “Este julgamento não passou de uma distração dos crimes reais da Família do Crime Biden, que arrecadou dezenas de milhões de dólares da China, Rússia e Ucrânia”.

    Não há evidências de que Joe Biden tenha recebido grandes somas de dinheiro da China ou tenha enriquecido de outra forma como resultado dos negócios de seu filho no exterior.

    “O reinado do corrupto Joe Biden sobre o Império Criminoso da Família Biden chegará ao fim em 5 de novembro, e nunca mais um Biden venderá acesso governamental para lucro pessoal. Quanto a Hunter, desejamos a ele boa recuperação e processos legais”, pontuou o texto.

    Posteriormente, a campanha de Trump enviou uma declaração atualizada, retirando os votos de boa recuperação a Hunter.

    *com informações de Marshall Cohen, Holmes Lybrand, Betsy Klein e MJ Lee, da CNN

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original