Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia de Londres diz que funeral da rainha representa maior teste de segurança

    Primeiros-ministros, presidentes e membros da realeza se reúnem para prestar homenagens à rainha Elizabeth II

    Andrew MacAskillSachin Ravikumarda Reuters

    em Londres

    A força policial de Londres disse que o funeral de Estado da rainha Elizabeth será a maior operação de segurança já realizada, enquanto primeiros-ministros, presidentes e membros da realeza se reúnem para prestar suas homenagens.

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da França, Emmanuel Macron, estão entre os convidados mais importantes do exterior que confirmaram sua presença.

    “Posso confirmar que este será o maior evento de policiamento individual que a Polícia Metropolitana já realizou”, disse o vice-comissário assistente da Polícia Metropolitana de Londres, Stuart Cundy, à imprensa.

    “Como um evento único, isso é maior do que as Olimpíadas de 2012. É maior do que o fim de semana do Jubileu de Platina“.

    Silêncio de dois minutos

    Um silêncio nacional de dois minutos será realizado pouco antes do funeral de Estado da rainha Elizabeth II terminar na segunda-feira (19), revelaram autoridades do palácio.

    Os arranjos meticulosamente planejados devem ser uma despedida adequada ao monarca mais antiga da Grã-Bretanha, e verá o rei Charles III e membros da família real caminharem atrás do caixão mais uma vez, que é movido do coração do parlamento britânico para Westminster.

    Falando em nome de muitas agências e departamentos envolvidos no funeral, o Earl Marshal, o Duque de Norfolk, disse que orquestrar o evento era “ao mesmo tempo humilhante e assustador”.

    (Com informações de Max Foster e Lauren Said-Moorhouse, da CNN; edição de Kate Holton)