Polônia recebeu mais de 1,5 milhão de refugiados da guerra na Ucrânia

Presidente Andrzej Duda se reuniu com vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, que anunciou mais 50 milhões de dólares em ajuda humanitária para região

Refugiados choram e se abraçam após encontrar parentes do outro lado da fronteira da Ucrânia com a Polônia.
Refugiados choram e se abraçam após encontrar parentes do outro lado da fronteira da Ucrânia com a Polônia. Attila Husejnow/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Léo Lopesda CNN

Ouvir notícia

O presidente polonês, Andrzej Duda, se reuniu, na manhã desta quinta-feira (10), com a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, em Varsóvia.

Em um pronunciamento à imprensa após o encontro, Duda informou que a Polônia já recebeu mais de 1,5 milhão de refugiados da guerra na Ucrânia.

“Tive orgulho de falar que nossos campos de refugiados recebem pessoas, mas muitos também foram para famílias polonesas”, disse o presidente.

Vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, e o presidente da Polônia, Andrzej Duda, em coletiva de imprensa, em Varsóvia, na Polônia. / CNN / Reprodução

“Muitos estão em hotéis, casas, hospedarias, sendo recebidos pelas famílias polonesas porque as pessoas sabem que devem abrir seus corações e receber os refugiados”, acrescentou.

Ele destacou que a crise de refugiados foi uma situação surpresa e que continua a aumentar. A vice-presidente americana agradeceu aos esforços dos poloneses, dizendo que “isso representa o melhor de quem nós somos”.

“Estamos testemunhando atrocidades de proporções inimagináveis na Ucrânia”, destacou Kamala.

Ela destacou que avançou no Congresso dos EUA um projeto que firma compromisso de assistência humanitária de US$ 13,6 bilhões para mitigar a situação na região.

Durante sua fala, a vice-presidente ainda anunciou mais US$ 50 milhões em doação para ajuda humanitária.

“Estamos ao lado do povo da Ucrânia. Admiramos sua coragem e somos aliados em nosso apoio por sua soberania e sua integridade territorial”, concluiu Kamala.

Mais Recentes da CNN