Moraes manda caso sobre documentos falsos envolvendo Salles para Justiça do Pará

PGR pediu que caso fosse investigado no Distrito Federal, mas a PF informou que há indicações que o crime ocorreu na região paraense

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu enviar para a Justiça Federal de Altamira, no Pará, as investigações sobre a conduta do ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles.

A Polícia Federal (PF) havia informado à Corte que uma das apurações aponta para o uso de documentos falsos e “lavagem” de produtos florestais.

A Procuradoria Regional da República (PGR) pediu para que o caso ficasse com a Justiça do Distrito Federal, o que não foi acatado pela PF. Segundo o ofício assinado pelo delegado Franco Perazzoni, os elementos adquiridos até o momento indicam que a madeira ilegal foi retirada dessa região do estado paraense.

Os processos envolvendo Salles não podem mais ficar no STF, justamente por ele ter sido exonerado do cargo na pasta.

A defesa do ex-ministro foi procurada pela CNN e informou que “a PF indica possíveis irregularidades dos madeireiros, mas nada sobre o ex-Ministro Ricardo Salles”. 

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
O ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles
Foto: Reprodução/CNN Brasil (22.abr.2021)

Mais Recentes da CNN