Governo de SP confirma mais duas mortes pelo novo coronavírus

Os pacientes mortos eram homens, tinham 65 e 80 anos, e estavam internados no hospital Sancta Maggiore do bairro do Paraíso

Homem usa máscara para se proteger do coronavírus em frente ao hospital Sancta Maggiore, em São Paulo
Homem usa máscara para se proteger do coronavírus em frente ao hospital Sancta Maggiore, em São Paulo Foto: Rahel Patrasso - 16.mar.2020/Reuters

Karla Chaves, José Brito e Pedro Duran

Da CNN Brasil, em São Paulo

Ouvir notícia

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo confirmou mais duas mortes de pacientes infectados pelo novo coronavírus (COVID-19) nesta quarta-feira (18).

Pouco antes, a Prevent Senior, dona da rede de hospitais Sancta Maggiore, em São Paulo, informou que os óbitos ocorreram na unidade do bairro do Paraíso, na região central da capital paulista.

Segundo a empresa, os pacientes mortos tinham 65 e 80 anos, eram homens, e estavam internados desde domingo (15). A CNN apurou que a vítima de 65 anos tinha doença pulmonar obstrutiva crônica.

Leia também

Doria anuncia shoppings fechados na Grande SP como forma de conter coronavírus

Guedes anuncia R$ 15 bilhões adicionais para informais e autônomos

A unidade é a mesma onde houve a primeira morte por coronavírus confirmada no Brasil, na terça-feira (17), um homem de 62 anos.

Ontem, a CNN havia apurado que as mortes de três pacientes internados no mesmo hospital estavam sob investigação para determinar se a causa dos óbitos era o novo coronavírus.

Prefeitura investiga rede

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, confirmou à CNN que vai investigar a Prevent Senior por deixar de fazer a notificação compulsória de pacientes com o novo coronavírus. 

A Coordenadoria de Vigilância em Saúde fez duas visitas de inspeção ao hospital, uma ontem e outra hoje, e conversou com funcionários do estabelecimento. Com sete funcionários do hospital internados com coronavírus, integrantes da pasta desconfiam que o hospital possa ter se tornado um foco de transmissão local. Se forem constatadas irregularidades, a Prevent Senior pode sofrer punições administrativas e a administração municipal ainda pode recomendar a abertura de um inquérito para o Ministério Público.

A CNN busca contato com a Prevent Senior para saber a posição da empresa sobre a declaração da prefeitura.

Restrições em SP

Mais cedo hoje, o governador paulista, João Doria (PSDB), anunciou que os shoppings e academias da região metropolitana de São Paulo ficarão fechados até o dia 30 de abril como medida para conter a disseminação do novo coronavírus.

Doria também prometeu incluir mil farmácias da rede privada na campanha de vacinação contra a gripe a partir de 13 de abril. A campanha começará nos postos de saúde no dia 23 de março.

O governador fez um apelo para que pessoas com mais de 60 anos não saiam de casa e, em caso de emergência, recorram a serviços de delivery ou à ajuda de vizinhos, parentes ou amigos.

Nenhuma medida restritiva será adotada no Metrô e CPTM no momento, nem diminuição da oferta. O trabalho de limpeza e higienização será triplicado em toda a rede. 

No Grande ABC, por outro lado, haverá paralisação gradual dos sistemas municipais de transporte público, informou o colunista da CNN Iuri Pitta. A partir do próximo dia 29, os coletivos sob responsabilidade das prefeituras não vão circular em Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Mais Recentes da CNN