Paraguai aprova uso emergencial da vacina Sputnik, afirma fundo soberano russo

O sinal verde do Paraguai não exige ensaios clínicos adicionais no país, disse o fundo em nota

Frasco da Sputnik V, a vacina russa contra a Covid-19
Frasco da Sputnik V, a vacina russa contra a Covid-19 Foto: Sputnik V/Divulgação

Da Reuters

Ouvir notícia

O Paraguai se tornou o mais recente país da América Latina a aprovar o uso emergencial da vacina russa Sputnik V contra o novo coronavírus, disse o fundo soberano russo nesta sexta-feira (15).

O sinal verde do Paraguai não exige ensaios clínicos adicionais no país, disse o fundo em nota. Argentina, Venezuela e Bolívia também aprovaram o uso da vacina, enquanto o Chile negocia para fazê-lo.

“Esperamos que mais países da região o aprovem em breve e estejam prontos para criar novas parcerias para reunir esforços na luta contra a pandemia”, disse Kirill Dmitriev, CEO do fundo, no comunicado.

A eficácia do Sputnik V é superior a 90%, com proteção total contra casos graves de COVID-19, disse o comunicado.

“O fornecimento da vacina será facilitado pelos parceiros internacionais da RDIF na Índia, China, Coreia do Sul e outros países”, acrescentou.

Mais de 1,5 milhão de pessoas já foram vacinadas com a Sputnik V, disse. A vacina também foi aprovada na Rússia, Bielorrússia, Sérvia, Argélia e Palestina.

“O processo de aprovação da vacina na União Europeia foi iniciado”, disse o comunicado.

Mais Recentes da CNN