Onde as sommelières bebem? Com Jade Mayworm, do Elena, no Rio

Já se perguntou onde as sommelières mais badaladas do mundo bebem quando estão fora do trabalho? Jade Mayworm compartilha abaixo seus endereços prediletos para apreciar saquês no Rio de Janeiro

A sommelière Jade Mayworm, por trás do Elena, no Rio
A sommelière Jade Mayworm, por trás do Elena, no Rio Tomás Rangel

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia Rio de Janeiro

Após cursar as disciplinas de história da arte e indumentária e cenografia, a carioca Jade Mayworm pensou em atuar no mercado audiovisual, mas os planos mudaram conforme a paixão pela cultura japonesa aumentava. Encantada pela hospitalidade do país asiático, iniciou uma mentoria com a sake sommelière Yasmin Yonashiro, que lhe apresentou mais do universo dos saquês.

Em demonstração ao amor pelos estudos, Jade realizou diversos cursos de especialização com foco nos fermentados japoneses, alguns com o sake samurai Alexandre Tatsuya lida. Formou-se ainda como tecnóloga em hotelaria e atualmente cursa jornalismo.

Foi por meio de um destes cursos que conheceu um dos sócios do Elena, casa no Horto onde é responsável pelas cartas de saquês e de chás e também pelo serviço japonês.

Além do trabalho, Jade sai pela Cidade Maravilhosa em busca de bons goles. A seguir, ela compartilha sua lista de endereços de onde beber saquês no Rio de Janeiro:

  • Haru Sushi


Sou grande apreciadora do trabalho do proprietário Menandro Rodrigues e de sua equipe, que honram a cultura japonesa no Haru. A carta de saquês é muito bem pensada, com deliciosos nihonshus que acompanham muito bem os pratos da casa. Também adoro a seleção de shochus e awamoris, destilados de arroz originários do Japão.

A carta é versátil e explora bem o universo etílico japonês. Meu saquê favorito da carta é o Josen Mizuno Gotoshi Junmai Ginjo, que é delicado e leve, original da província de Niigata. Recomendo ainda o Wakatake Onikoroshi Junmai Genshu, de perfil oposto, não diluído em água após a fermentação, super seco, mais alcoólico e com textura macia.

Haru Sushi: Rua Raimundo Corrêa, 10 – Copacabana, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 2547-6867 / Horário de funcionamento: terça a domingo, das 12h às 16h e das 18h às 23h30; fechado no primeiro domingo do mês.  

  • Katz-sū

Fachada do asiático Katz-Su, no Jardim Botânico, no Rio
Fachada do asiático Katz-sū, no Jardim Botânico / Fabio Wright

Localizado no Jardim Botânico em um ambiente descontraído, o Katz-sū, do chef Bruno Katz, trabalha com uma carta enxuta, mas possui rótulos bons, simples e certeiros.

Adoro o saquê da casa, um futsu shu (saquê de mesa) chamado Miyako Homare Dry. É levíssimo, seco e altamente refrescante, daqueles que você toma um litro facilmente. O serviço é realizado no copo americano, o que convém muito com a proposta da casa.

Katz-sū: Rua Von Martius, 325 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro – RJ / Sem telefone / Horário de funcionamento: terça a sábado, das 12h à 0h; domingo, das 12h às 20h. 

  • Spicy Fish

Não poderia deixar de mencionar o Spicy Fish, com consultoria assinada pela sake sommelière, e minha mestra, Yasmin Yonashiro. A carta de saquês é elegante e contém rótulos super especiais, como o Niida Shizenshu Kimoto Junmai, feito com arroz orgânico e proveniente de fermentação natural. Este rótulo possui uma acidez muito agradável, equilibrada, com umami e textura cremosa.

Outro rótulo que aprecio muito é o Yauemon Karakuchi Daiginjo, produtora reconhecida de Fukushima. Ele possui muito contraste, é super seco e frutado, provocando sensações diversas. Também há o Hakutsuru Umeshu Genshu, feito de ameixa típica japonesa com acidez peculiar e presença de punch alcoólico para balancear.

Spicy Fish: Rua Maria Quitéria, 99 – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 99787-8313 / Horário de funcionamento: segunda a quinta, das 12h à 0h; sexta e sábado, das 12h à 1h; domingo das 12h às 23h.  

  • Mitsubá


O Mitusbá é um japonês consolidado no Leblon, onde também encontramos excelentes rótulos. Um dos exemplos é o Taisetsu Ice Dome, saquê proveniente do norte do Japão maturado em iglu, resultando em uma bebida seca, com aroma floral delicado, ótimo para se degustar em ocasiões diversas.

Além disso, a carta conta com saquês premiados, como o Dassai Junmai Daiginjo 45, e com uma seleção de shochus e awamoris.

Mitsubá: Avenida Ataulfo de Paiva, 270 – Leblon, Rio de Janeiro – Rio de Janeiro / Tel.: (21) / Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 11h45 às 23h; domingo e feriados, das 12h às 22h30. 

  • NAGA Rio

Na Barra da Tijuca, o Naga tem em sua carta produtoras conhecidas e consolidadas no mercado japonês e internacional, como a Hakutsuru, da província de Hyogo, com boas opções de rótulos para quem está iniciando no universo do saquê.

A carta também possui opção de licor com base de saquê e yuzu, fruta típica japonesa, resultando em uma bebida cítrica, leve e refrescante.

NAGA Rio: (dentro do Village Mall) Avenida das Américas, 3900 – loja 302, Rio de Janeiro – RJ / Tel.: (21) 99994-5649 / Horário de funcionamento: segunda-feira a sábado, das 12h às 23h; domingo e feriados, das 12h às 22h.