Desvendando segredos do café: uma jornada rumo ao desenvolvimento sensorial

Caio Tucunduva escreve sobre o pouco explorado mundo sensorial do café; confira

Caio Tucunduva convida os leitores para uma jornada rumo ao desenvolvimento sensorial
Caio Tucunduva convida os leitores para uma jornada rumo ao desenvolvimento sensorial Foto de Nathan Dumlao na Unsplash

Caio Tucunduvacolaboração para o Viagem & Gastronomia

No cenário atual de constante evolução do café, existe um território vasto e inexplorado à espera de ser descoberto: o maravilhoso mundo sensorial.

Para aqueles dispostos a embarcar nesta viagem emocionante, as recompensas são ilimitadas: uma maior apreciação pelas nuances do sabor, uma compreensão mais profunda da complexidade do café e uma sede insaciável de descoberta.

O primeiro passo nesta viagem de exploração sensorial é abraçar a diversidade. Deixe de lado noções preconcebidas e abra sua mente para a infinidade de variedades de café de todas regiões produtoras. Aventure-se além dos limites familiares do seu café local e procure grãos de regiões diferentes como Chapada Diamantina na Bahia, Alto Caparaó e Pedra Azul no Espírito Santo, os grãos amazônicos de Rondônia ou mesmo regiões produtoras do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. Cada origem possui um terroir único, transmitindo sabores e aromas distintos que prometem intrigar e encantar.

Mas a aventura não termina na geografia; estende-se à arte da torra. Experimente diferentes níveis de torra, desde a sutileza delicada de uma torra clara até a intensidade robusta de uma torra escura e descubra como cada curva de torra revela um caleidoscópio de sabores escondidos dentro do grão.

Em seguida, embarque em uma jornada pelos métodos de extração. Quer você prefira a elegância de um coado, a conveniência de uma cafeteira elétrica ou a ousadia de uma dose de café espresso, cada método oferece uma novo olhar através da qual você pode experimentar a personalidade multifacetada de cada grão. Mexa com variáveis ​​como tamanho da moagem, temperatura da água e tempo de preparo para personalizar sua xícara com perfeição.

Para realmente expandir o seu sensorial, mergulhe no mundo dos cafés especiais. Procure grãos de origem única ou blends meticulosamente elaborados que mostrem o melhor que o café tem a oferecer. Participe de feiras e eventos de degustação, visite cafeterias que trabalham com diversos tipos de grão, interaja com outros entusiastas e deixe que suas papilas gustativas o guiem enquanto você navega pelo rico e complexo mundo de sabores e aromas.

Acima de tudo, encare esta jornada com o coração aberto e o espírito curioso. Abrace o inesperado, saboreie o desconhecido e aproveite cada momento de descoberta ao longo do caminho. Pois no mundo do café as possibilidades são infinitas e a aventura está sempre à distância de uma nova xícara.

*Os textos publicados pelos Insiders e Colunistas não refletem, necessariamente, a opinião do CNN Viagem & Gastronomia.

Sobre Caio Tucunduva

Caio Tucunduva / Divulgação
Caio Tucunduva / Divulgação

Engenheiro civil, Caio Tucunduva também é especialista, mestre em sustentabilidade pela Universidade de São Paulo. Se apaixonou pelo mundo do café quando a onda dos cafés especiais começava a dar as caras no Brasil – tendência que ele já observava no exterior, afinal sempre foi atento às tendências gastronômicas. Já especialista em hospitalidade, Caio, decidido que iria se enveredar para essa área, começou pelos cursos do Senac de barista e gestão de bares e restaurantes.

Depois formou-se como degustador e classificador de café. Também se tornou mestre de torra, fez cursos com grandes mestres e especialistas de café. Com toda essa bagagem, foi para Austrália oferecer consultoria de torra de café brasileiro e, claro, aprendeu novas técnicas, como a blendagem de café verde, umas das marcas registradas de Caio atualmente. Atento e criativo, ele desenvolveu uma técnica bastante interessante de maturação de cafés especiais em madeiras e destilados. Hoje, regularmente, percorre o país atrás de bons produtores.