Guia Michelin elege os 108 melhores hotéis do Japão

Seleção inclui desde hotéis em arranha-céus de Tóquio até tradicionais pousadas no interior do país asiático

Quarto do Four Seasons Tokyo at Otemachi, hotel com a distinção três chaves Michelin
Quarto do Four Seasons Tokyo at Otemachi, hotel com a distinção três chaves Michelin Divulgação/Four Seasons

CNN Viagem & Gastronomiado Viagem & Gastronomia

A primeira seleção dos melhores hotéis do Japão pelo Guia Michelin foi revelada nesta quinta-feira (4) e distribuiu de uma a três chaves para 108 propriedades do país asiático. O sistema de chaves é semelhante às estrelas concedidas aos restaurantes.

Do total, seis hotéis receberam três chaves, a distinção máxima da seleção. Outros 17 foram condecorados com duas chaves e 85 receberam uma chave. Vale lembrar que uma chave indica uma estadia muito especial; duas indicam estadias excepcionais com experiências memoráveis; e três indicam uma estadia única, que revelam propriedades que são um destino por si só.

A lista abrange hotéis nos principais destinos japoneses, como Tóquio, Quioto, Osaka e Nara, por exemplo. Entre os locais avaliados aparecem hotéis em arranha-céus na capital; os ryokan, tradicionais pousadas japonesas que estão entre as formas mais antigas de hospitalidade; e até hotel-museu em uma pequena ilha isolada.

Hotéis três chaves Michelin no Japão

Quarto do Bulgari Hotel Tokyo
Bulgari Tokyo ocupa os últimos andares de um novíssimo arranha-céu no coração da capital japonesa / Divulgação/Bulgari Hotels

Dos seis hotéis com a distinção máxima, três deles ficam em Tóquio. O Bulgari Hotel Tokyo é um deles. Inaugurado no ano passado, ele ocupa os andares 40 e 45 do Tokyo Midtown Yaesu, novíssimo arranha-céu no coração da capital que fica próximo das lojas e restaurantes de Ginza. O hotel possui 98 quartos, incluindo uma das maiores suítes da cidade, com 400 m².

Outro nome é o Four Seasons Hotel Tokyo at Otemachi, que ocupa os últimos andares de um edifício de 39 andares no centro financeiro da capital. Ele conta com vistas para o Palácio Imperial de Tóquio e o último andar tem um spa com piscina aquecida de 20 metros com direito a janelões do chão ao teto. O hotel ainda é lar do Est, restaurante francês com uma estrela Michelin.

Já no distrito de Marunouchi fica o Palace Hotel Tokyo, situado bem em frente aos jardins do Palácio Imperial. Com mais de meio século de história, o hotel fechou em 2009 e reabriu em 2012 após uma extensa remodelação.

Fora de Tóquio, o Hotel The Mitsui Kyoto, adjacente ao Castelo de Nijō, em Quioto, tem 160 acomodações e foi pensado para refletir um tradicional salão de chá japonês. Algumas suítes possuem até banhos termais privativos.

Em Hakone, cidade conhecida pelos resorts termais, o Gora Kadan fica em uma antiga propriedade de veraneio de um membro da família imperial. Fontes de água termal correm pelo hotel e a cozinha preconiza ingredientes sazonais como parte da experiência kaiseki.

Por fim, em Mie, na região de Ise-Shima, o Amanemu é um resort da rede Aman inspirado nas tradicionais pousadas japonesas. Fontes termais também são destaque aqui, já que as suítes possuem banhos de água termal e um spa dedicado à tradição.

Confira abaixo os seis hotéis com três chaves Michelin no Japão:

  • Bulgari Hotel Tokyo (Tóquio)
  • Four Seasons Hotel Tokyo at Otemachi (Tóquio)
  • Palace Hotel Tokyo (Tóquio)
  • Amanemu (Mie)
  • Hotel The Mitsui Kyoto (Quioto)
  • Gora Kadan (Hakone-machi)

Outros destaques

Entre os hotéis com duas chaves e uma chave Michelin, se destacam luxuosas propriedades de grandes redes internacionais.

O Ritz-Carlton Nikko, por exemplo, tem agora duas chaves; unidades da mesma rede em Fukuoka, Quioto, Nago, Osaka e Tóquio receberam uma chave.

As unidades do Four Seasons em Marunouchi, em Tóquio, e em Quioto receberam uma chave. O Aman de Tóquio foi condecorado com duas chaves, enquanto a unidade de Quioto teve uma. Foram dadas também uma chave para o Park Hyatt em Quioto e o Park Hyatt Niseko.

Em Tóquio, nomes como Mandarin Oriental e The Peninsula tiveram uma estrela cada.

Entram nos destaques ainda hotéis diferenciados, como o duas chaves Benesse House, hotel-museu na ilha de Naoshima com instalações de James Turrell. O The Tower Hotel Nagoya, com uma chave, foi construído ao redor de uma torre de TV de 1954; já o Izumo Hotel The Cliff, em Kumura, também com uma chave, tem oito quartos na forma de bunkers na beira do mar.

O Guia Michelin tem revelado neste ano as primeiras seleções com os melhores hotéis de determinados países do mundo. Hotéis da França, dos Estados Unidos, da Espanha e da Itália já foram avaliados. Confira aqui a seleção completa com hotéis japoneses pelo Guia Michelin.